POISON BOOKS - Ruína e Ascensão (Leigh Bardugo)

Em 30 janeiro 2015
Autor:  Leigh Bardugo
Tradutor:
Editora: Gutenberg
Série: Sim, livro 3 (série Grisha)
Temas: Jovem-Adulto, Magia,
SINOPSE - A capital caiu.
O Darkling comanda Ravka em seu trono das sombras. Agora o destino da nação depende de uma Conjuradora do Sol arruinada, de um rastreador desonrado e dos cacos do que antes fora um grande exército mágico.
No fundo de uma antiga rede de túneis e cavernas, uma fraca Alina deve se submeter à duvidosa proteção do Apparat e daqueles que a veneram como uma Santa. Porém, sua mente está na busca pelo misterioso pássaro de fogo e na esperança de que um príncipe foragido ainda esteja vivo.
Alina deverá formar novas alianças e deixar de lado velhas rivalidades, enquanto ela e Maly buscam pelo último dos amplificadores de Morozova. Mas assim que começa a elucidar os segredos do Darkling, ela descobre um passado que mudará para sempre seu entendimento sobre a ligação que os une e o poder que ela carrega. O pássaro de fogo é a única coisa que está entre Ravka e a destruição — e reivindicá-lo pode custar a Alina o futuro pelo qual ela tem lutado.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“O nome do monstro era Izumrud, o grande verme.”

RESENHA<<<
E chegando ao fim de mais uma saga aqui no Mon Petit Poison (farei um minuto de silêncio por ela, porque essa é uma das que merecem), mas antes de nos despedimos, bora conferir os venenos dos livros anteriores?

Como falar desse livro sem dar spoiler, mas ao mesmo tempo ser fiel à tudo que li e passar para vocês o que esperar dessa finalização? Gostei bastante do que li e sua finalização, o mundo criado pela autora e todas as reviravoltas que tivemos ao longo das páginas e como ela evoluiu sua história. A gente vê a ligação dos três livros.

O importante deste livro é o como chegar e não o final em si, falando do final, ele é simples, clean e não rola o impacto que a gente espera. E para aqueles que curtem epílogos, pode fazer a dancinha feliz, porque apesar de não estar escrito assim, o último capítulo (que é bem curtinho por sinal), conta o depois da Alina, o que de fato ela escolheu e como viveu com isso. Por isso, nada de espiar o último livro senão você vai ter a resposta  do dilema Alina e quem? (Darkling, Maly ou Nikolai).

Os primeiros capítulos são devagar, a história precisa voltar para nossa cabeça e a protagonista não está nas melhores condições, teve uns momentos que pensava; ‘reage, filha!’ ou que ficava achando que o livro todo seria assim, mas ainda bem que em determinado momento a autora nos mostra ao que realmente veio a grande busca começa.

Como disse, o desenvolvimento das respostas são o mais interessante deste livro. toda a história dos Grishas e suas explicações, bem como certos mistérios que os livros 2 e 2 levantaram e por mais que a gente imaginasse alguns assuntos, outros foram bem diferentes e excitantes acontecerem dessa forma. Uma das explicações tem a ver com os objetos que eles procuram e a questão do Darkling. O crème de la crème a autora guardou para esse final.

Ao longo das páginas a gente vê muitas reviravoltas, personagens surgem, saem, lutas, perdas, momentos de tensão. A batalha acontece por partes, por isso que o como chegar ao final é importante, ali que a autora resolve desenvolver a sua história e nos mostrar detalhes que antes estavam esquecidos.

Fechando a série em grande estilo, a autora se manteve no seu enredo e em seus personagens, já que geralmente nas séries acontecem tantas coisas sem pé nem cabeça, foi um alivio chegar ao fim e ver que realmente teve uma ligação entre os livros e sentir uma estrutura entre eles. Pode se preparar para momentos de alegria, tensão e uma pitada de choro. Porque eu acho que esse é um dos livros que a gente simplesmente não consegue odiar o vilão.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<