POISON BOOKS - Eve & Adam(Michael Grant & Katherine Applegate)

Autor:  Michael Grant & Katherine Applegate
Tradutor: Carolina C. Coelho
Editora: Novo Conceito
Série: Sim, livro 1 (série Eve & Adam)
Temas: Jovem-Adulto, Ficção, Biotecnologia
SINOPSE - Filha única da poderosa e fria geneticista Terra Spiker, Eve fica entre a vida e a morte depois de sofrer um acidente de carro. O processo de cura no misterioso laboratório Spiker transcorre com uma rapidez impressionante, o que desperta a curiosidade da menina. Antes que Eve estreite os laços com Solo, um rapaz que compartilha segredos com a corporação, a Dra. Spiker lhe propõe um desafio: Eve terá a chance de testar, em primeira mão, um software desenvolvido para manipular gens humanos. Ela poderá criar um namorado sob medida! Mas brincar de Deus tem consequências, e agora Eve vai descobrir até que ponto existe perfeição.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Estou pensando em uma maçã quando o carro me atinge e minha perna fica toda ferida e minhas costelas se quebram e meu braço não é mais braço, mas algo irreconhecível, molhado e vermelho.”

RESENHA<<<
Uma história leve, divertida, uma mistura de ficção cientifica com biotecnologia e momentos de boas risadas. Além de algo diferente do que anda rolando por aí. Essa é a proposta para o primeiro livro da série ‘Eve & Adam’, uma série que até agora parece ser trilogia, mas vocês sabem que tudo pode acontecer.

Começo pelo enredo da trama, não é nada ‘uau que diferente’, mas como os últimos lançamentos andam sendo tão repetitivos, foi bom ver algo novo sendo publicado e dar uma lida em algo diferente. A ideia envolve mais algo meio futurística com uma pitada de biotecnologia, já vimos a ideia em filmes e alguns livros, mas aqui o enredo é bem simplificado e apesar de em alguns momentos achar que tem muita viagem, os autores mantiveram o pé no chão e colocaram tudo em um nível simples e fácil de entender sobre como seria possível criar o tal humano.

E ainda falando da criação e até um pouco dessa brincadeira de ‘Adão e Eva e o Paraíso’, os autores soltam algumas piadinhas sobre o assunto, devido ao nome da protagonista. Mas não é apenas a criação de um ser humano que está em jogo. Na verdade, tem uma mistura de suspense com tudo isso. Afinal toda grande empresa de tecnologia esconde alguma coisa. E essa parte ganha mais destaque até a metade do livro, depois muda para o que fazer quando descobrimos os segredos.

“Criatividade é permitir a si mesmo cometer erros.
A arte é saber quais ocultar.”

Gostei dos personagens e do senso de humor. O livro é narrador por dois pontos de vista – Eve e Solo. A primeira a gente já sabe de antemão quem é, já o segundo a gente fica querendo entender o que exatamente ele está fazendo ali. E o mesmo vale para alguns personagens que apareceram e fiquei me perguntando o motivo de tanto destaque. Talvez tenha excesso de personagens e em alguns a gente percebe logo que é para ‘encher linguiça’.

O enredo e a história em si são bem simples, a leitura se desenvolve rápido e essa é a maior vantagem da história. Talvez fazer uma trilogia sendo que esse livro foi tão fino, possa gerar no futuro aquele questionamento ‘porque não colocaram tudo em um livro só?’

Por isso, não tem nada inovador ou que te faça ler desesperadamente, mas depois que a gente começa, acaba indo até o final por conta da leveza da história e sua agilidade. Outro ponto que funciona a favor de chegarmos ao fim, são os capítulos curtos. Foram na medida certa para não ter muita enrolação.

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<

Share:

0 comentários