POISON BOOKS - Adivinhe Quem Sou (Megan Maxwell)

Autor:  Megan Maxwell
Tradutor: Sandra Dolinsky
Editora: Essência
Série: Sim, livro 1 (série Adivinhe Quem Sou)
Temas: Adulto, Romance, Hot, Relacionamento
SINOPSE - Como toda jovem, Yanira é inquieta e quer mais da vida do que trabalhar no comércio da família. Por isso, ao deixar sua vida tranquila, ao lado de seus pais e irmãos, na paradisíaca ilha de Tenerife, a cantora e neta de roqueira quer traçar um novo destino para si, mais apimentado e recheado de aventuras. Incentivada por sua impetuosa amiga Coral, ela se muda para Barcelona e se emprega num cruzeiro de férias como garçonete. Sobre as águas do Mar Mediterrâneo, Yanira vai acumular experiências de vida e conhecer pessoas do mundo todo, como o porto-riquenho Dylan, um atraente empregado da manutenção do navio, que a excita só com o olhar. Apesar da forte química que existe entre eles, Dylan não parece ser muito afeito ao que Yanira tem a oferecer, o que a incita ainda mais. Não deixe de ler esta inspiradora e picante comédia romântica, da best-seller Megan Maxwell - autora da trilogia Peça-me o que quiser.



>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Estou sufocando!”

RESENHA<<<
Uma coisa que curto nos livros da autora é que suas personagens são todas ‘prafrentex’, são mulheres que sabem o que querem e mesmo com o mimimi que todo romance acaba tendo, me divirto muito com elas em alguns momentos.

Nesse livro, a personagem da vez é a Yanira, ela me lembrou muito a Judith de ‘Peça-Me o Que Quiser’, gosta de sexo, fala tudo que pensa, se joga nas coisas sem saber se vai dar certo ou não. Mas uns dos defeitos chatos em relação à personagem foi a constante repetição dos atos dela (claro que isso já foi culpa da autora), mas a vida dela parecia que tinha até um cronograma, em alguns momentos eram páginas e páginas detalhando coisas repetitivas e chatas.

O enredo dessa história parecia novela mexicana, além dos muitos nomes compostos que temos por aqui, são tanta reviravoltas e revelações e um disse-me-disse que logo as novelas me vieram à cabeça, porque é uma trama onde nada é o que parece ser e tudo pode acontecer. Não digo isso como algo bacana, achei que nesse livro tinha informação demais e muitas vezes jogada. Em alguns momentos a autora demorou horas e horas em descrições de coisas nada a ver e em outros momentos eram informações jogadas e depois modificadas na velocidade da luz.

Apesar de termos muitos personagens masculinos, todos ficaram meio apagados. Até mesmo o par romântico dela – Dylan, que só para variar dessa vez ele não é um CEO de uma grande empresa. Mas tadinho, parecia um capacho e várias ocasiões.

A história é bem simples, apesar das tramas que podem parecer confusa, elas são jogadas, tem uma pequena explicação e já seguem para outro assunto. É uma leitura rápida para quem já leu outras coisas do gênero.

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<

Share:

0 comentários