POISON BOOKS - Estudo Independente (Joelle Charbonneau)


Autor: Joelle Charbonneau
Tradutor: Elisa Nazarian
Editora: Única
Série: Sim, livro 2 (série O Teste)
Temas: Jovem-Adulto, Distopia,
SINOPSE - Cia Vale tem dezessete anos e tem tudo o que sempre sonhou: um amor perfeito, um lugar na universidade e um futuro como uma das líderes da Comunidade das Nações Unificadas. No entanto, apesar de todos os esforços do governo para apagar a memória de Cia, ela ainda lembra o que aconteceu. Ela precisa escolher entre ficar em silêncio e proteger a si mesmae as pessoas que ama ou expor o Teste e o que ele na verdade é, um programa assassino que deve ser impedido. O futuro da Comunidade depende dela.
No segundo volume da saga de Joelle Charbonneau, a chance de fazer parte da revitalização de uma civilização pós-guerra colide com o desejo de fazer oque o coração manda.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Dia do Exame.”

RESENHA<<<
Hey pessoal, continuação de ‘O Teste’, já leu os venenos sobre o anterior? Não?! Então clique:

Continuei tendo problemas com a narrativa da autora e dessa vez senti que foi pior que o anterior, pois aqui não temos muita ação e/ou movimento, como antes, a história deu uma parada, digamos assim e com isso eu levei muito mais tempo na leitura do que gostaria ou tinha levado no livro anterior.

Muita gente deve se perguntar, então porque leu? Distopia não é meu gênero favorito, mas a autora soube sair daquelas coisas chatas de mimimis que estão presentes nas distopias e colocar um ar fresco, então como o enredo do livro tinha sido legal e aqui ele ainda segue alguma linha disso, achei que valia continuar insistindo.

Além do problema com a narrativa, senti que a falta de ação e as descrições detalhadas ao excesso, principalmente em coisas aleatórias me esgotaram na leitura, temos alguns momentos de ação, mas como Cia está na busca para entender o que de verdade é o Teste e quem pode estar por trás disso, esse livro é mais ‘investigativo’ do que algo com muito movimento.

Eu gosto da personagem Cia, a questão de detalhar tudo não é uma culpa dela e sim da autora em seu jeito de narrar, mas vi que a personagem melhorou, começou a levar o tal conselho ‘não confie em ninguém’ mais a sério, aquele ar sou boazinha como um anjo e nunca farei nada mesmo que você me mata sumiu aos poucos e ela entende que se ela não se defender pode acabar morrendo.

Já os outros personagens acabaram de certa forma perdendo alguma importância, até mesmo o tal caso amoroso que a gente tinha no livro anterior, ele não aparece muito e nem quem eu achei que pudesse formar o tal triangulo amoroso. Mas acho que foi bom assim, seria meio ilógico você sair para investigar qualquer coisa cheia de gente atrás de você, exceto o Scooby-Doo, investigação é algo para no máximo 2 pessoas.

O final não foi tão interessante quanto o anterior, achei meio fraco e um tanto previsível, mas claro que ele abre um leque de opções para autora e acredito que o final pode ser digno. Ela tem a faca e o queijo na mão para fazer esse último livro ‘bombar’ e terminar bem.

Este livro fica entre o Suave e o Tóxico, porém não existe notas quebradas no blog, então classifiquei como Tóxico.

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<

Share:

0 comentários