POISON BOOKS - O Tempo Que Nunca Foi (Kelly Moore, Tucker Reed & Larkin Reed)

Em 19 setembro 2014

Autor: Kelly Moore, Tucker Reed & Larkin Reed
Tradutor: Martha Argel & Humberto M. Neto
Editora: Jangada
Série: Sim, livro 2 (série Amber House)
Temas: Jovem-Adulto, Romance, Suspense, Outros
SINOPSE - Depois da morte da avó, Sarah Parsons vai morar em Amber House, a centenária propriedade que pertence à sua família há gerações. Mas Sarah começa a ter uma sensação de que algo está de alguma forma errado. As coisas estão melhores para Sarah e sua família, mas outras estão muito diferentes e não mudaram para melhor. Com memórias confusas e uma enorme sensação de déja-vu, Sarah percebe que fez uma escolha que transformou tudo - e agora ela tem que escolher tudo outra vez. Com a ajuda de Amber House, que lhe traz visões de seus antepassados, e seu amigo de infância, Jackson, ela consegue se lembrar de como as coisas deveriam ser e planejar uma ousada missão que vai redefinir o universo mais uma vez. Sarah precisa descobrir o que mudou e como pode corrigir isso, antes que seja tarde demais.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Eu tinha 16 anos da segunda vez que dei meu primeiro beijo.”

RESENHA<<<
Bora para continuação de mais uma série? Para conhecer os venenos do livro anterior, clique:

A temática dessa série com certeza é o seu ponto forte, a casa como personagem principal, envolta em mistérios e coisas às vezes macabras, faz com que os amantes do terror leve e de mistérios fiquem com as antenas ligadas e para aqueles que nunca leram nada do tipo, apesar de todas as cosias meia boca, eu indico, insistam que o enredo é bom.

Este livro teve o mesmo problema do anterior – as coisas demoram a acontecer – praticamente a ação e tensão só acontecem por volta da página 200 (lembro que o livro tem um pouco mais de 300 páginas), antes disso é muita enrolação desnecessária. Não necessariamente com romance, mas com o que de fato está acontecendo. Pois, no final do livro anterior, muitas coisas mudaram, inclusive o tempo e isso é algo que tanto nós quanto a protagonista não entendemos direito e sim, foi uma grande sacada nos deixar no escuro como ela.

O problema disso é que as coisas mudam drasticamente depois da página 200, aparece a ação, emoção e intensidade que ficaram de foram durante quase dois terços do livro, e essa parte intensa é boa. As ligações com a casa e seus mistérios tiveram ótimos links com o que já tinha sido apresentado anteriormente. Não foram coisas soltas como acontecem em muitos livros, mas para chegar ao lado bom, é preciso passar por momentos de leituras arrastadas e algumas vezes cansativas.

Os personagens estão mais misteriosos, muitas coisas mudaram, até a protagonista fica dividida, afinal como escolher entre dois mundos tão diferentes? E às vezes interessantes a sua maneira, mas como sempre seu irmãozinho é o grande elo da questão, ele não apareceu tanto quanto no livro anterior, mas sempre que fazia era de grande ajuda.

O final foi inesperado e nos deixa marem para pensarmos mil coisas diferentes, vamos ver o que vai realmente acontecer nessa série. Meu pensamento é que a parte de ação e emoção não demore uma vida como tem sido, pois certamente pode ser um motivo para as pessoas não ficarem tão empolgadas quanto deveria com a série.

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<