POISON SERIES - Outlander

Quem acompanha o Mon Petit Poison, sabe que tem algumas séries que eu leio faz tempo, antes de ter o blog e por isso nunca comentei delas (apesar de algumas serem muito bacanas e eu indicar para todo mundo) e o quanto eu comecei a ter medo que minha séries favoritas virem filmes e/ou séries de TV, por isso quando eu soube que Outlander, ia virar seriado, tremi na base e meu único pensamento era: ‘E se eles estragarem essa série? Vou morrer!’

Para saber mais:
Baseada na série literária Outlander (no Brasil, A Viajante do Tempo) da autora Diana Gabaldon, a série narra a vida de Claire, uma enfermeira de combate na Segunda Guerra Mundial que acaba viajando no tempo para o ano de 1743 e imediatamente é inserida em um mundo desconhecido de aventuras que a fazem temer pela própria vida.
A personagem, casada no século XX, é obrigada a trocar alianças com Jamie, um jovem e romântico guerreiro escocês, e fica dividida entre dois homens diferentes em duas vidas irreconciliáveis.(fonte: Minha Série)

Personagens Principais:
Caitriona Balfe >>> Claire Beauchamp
Sam Heughan >>> Jaime Fraser
Tobias Menzies >>> Frank Randall/Jonathan Randall
Gary Lewis >>> Colum MacKenzie
Graham McTavish >>> Dougal MacKenzie
Lotte Verbeek >>> Geillis Duncan
Duncan Lacroix >>> Murtagh Fraser
Grant O’Rourke >>> Rupert MacKenzie
Stephen Walters >>> Anghus Mhor

Trailler da Série:


RESENHA<<<
Bem dramática, eu sei, mas todo mundo que tem uma série favorita, sabe o quanto isso é complicado e hoje em dia meu pensamento é: ‘Que nada do que eu gosto vire filme ou seriado’. Mas quando eu vi o primeiro episódio, morri de amores e espero que vocês curtam tanto quanto eu. Alias, tem mimimi meu lá na fanpage do blog sobre o que senti e falando um pouco da série (clique aqui), que já saiu pela Rocco, e agora sai pela Saída de Emergência.

A série está seguindo passos semelhantes do livro, no primeiro episódio já mudaram algumas coisas, então talvez seja melhor começar lendo o livro. Meu pensamento para mudança tem a ver com a própria continuação da série, já que no segundo livro (o que normalmente seria a segunda temporada) temos uma grande diferença de idade do primeiro livro. Mas a autora sempre coloca muitos assuntos em suas histórias, então dá para esticar o livro um, em umas três temporadas e ainda estar dentro do contexto.

A série tem um ‘pegada’ mais lenta, assim como o livro, não há tanta ação ou reviravolta constantemente, o livro é histórico, então amiguinhos, o pano de fundo é importante e por favor observem isso e os personagens, as crenças, momentos e acontecimentos são o X da questão. A coisa não é sem pé nem cabeça, mas para quem não está acostumado pode estranhar, já que o livro começa na Segunda Guerra Mundial e volta para 1700, momento tenso entre a Escócia e a Inglaterra.

Apesar de no início não ver semelhança entre os personagens e os atores, quando os mesmos apareceram no lugar e com as roupas, percebi o quanto a caracterização é importante e a Claire (nossa forte heroína) e Jaime estão bem representados. Vamos ver como essa interação entre todos os autores e as situações que serão apresentadas ficam ao longo da trama, afinal o roteiro está seguindo os passos do livro e autora está presente no set e no momento do roteiro, mas sabemos que livro é livro e série é série, são ideias diferentes e muitas vezes algo que funciona em um não funciona no outro.

Meu maior medo talvez seja o ritmo da série, um livro com uma narrativa lenta, mas uma boa história nos faz seguir devagar e sempre, mas uma série ‘lenta’ pode não ter esse poder de nos envolver e nos fazer continuar, confirmados até agora, temos 8 episódios (o que eu curto muito por sinal) e talvez essa seja a força para assistir uma hora de série (sem comerciais).

Pelos nomes dos episódios, iremos mais ou menos até a página 100/150 do livro (pensa que o livro tem 800 páginas...rs). A boa noticia é que a série bateu record de audiência em seus dois episódios e já foi renovada para segunda temporada, então quando o seriado chegar ao fim, vai dar tempo de você ler o segundo livro (que deve sair entre o final desse ano e o início do próximo) e entender a tal diferença que eu falei lá em cima.

Leiam porque a história vale a pena e assistam, porque mesmo com algumas modificações está bem fiel aos detalhes do livro.


Capas – a original americana, a brasileira que saiu pela Rocco e a nova versão pela Saída de Emergência

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<

Share:

0 comentários