BOOKS || Insígnia (S. J. Kincaid)

Autor: S. J. Kincaid
Tradutor: Augusto Calil
Editora: V&R
Série: Sim, livro 1 (série Insígnia)
Temas: Jovem-Adulto, Guerras, Espaço, Tecnologia
Considerado um fracassado por todos, com uma aparência pouco digna de atenção e uma vida cheia de incertezas, Tom Raines é um garoto de 14 anos que possui apenas uma habilidade – jogar videogame. Durante anos perambulou de cassino em cassino com seu pai, um jogador sem sorte, que fazia de seu vício um meio de sobrevivência e, a cada dia, iniciava uma jornada em busca de um “lar”, mesmo que isso significasse um quarto qualquer pago com um pouco de dinheiro ganho em apostas. Certo dia, ao ter seus combates virtuais monitorados por um general, Tom é convidado para integrar a elite do Exército e usar seu talento para ajudar o seu país a vencer a Terceira Guerra Mundial. Neste combate, os oponentes são empresas multinacionais e não há vítimas humanas. Sediada no sistema solar, a disputa principal é o controle sobre os direitos de mineração e recursos naturais em extinção. Os combatentes são, na verdade, máquinas controladas pela força da mente dos adolescentes, através de dispositivos implantados em seu cérebro. Tom então percebe que essa será a oportunidade de tornar-se alguém importante e conquistar sucesso, amigos e um amor de verdade.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Nova cidade, novo cassino – e o mesmo velho e bom plano.”

RESENHA<<<
No futuro as guerras serão travadas longe do planeta, mais precisamente no espaço. E a idade dos soldados irá diminuir e a tecnologia aumentar. Não estamos muito longe dessa realidade, talvez da primeira parte, mas com tanta informação tecnológica e as crianças cada vez mais cedo aprendendo a mexer em aparelhos eletrônicos, a premissa criada por Kincaid não está muito longe da realidade.

Já disse em outras resenhas que não sou chegada muito em livros que falam sobre ou que se passam dentro do Exército, mas o ponto positivo aqui é que apesar de ser passar dentro de uma base militar, um setor especial. Não aparecem os detalhes de todas as patentes a toda hora. Foi falado algumas vezes e a história prosseguiu normalmente, às vezes até me esquecia de onde a história era situada.

Eu achei a ideia geral legal, mas tenho muitas ressalvas, o protagonista é o bambambam de uma forma que não é legal, ele meio que se sente e sinceramente não morri de amores por ele. Tudo bem que ele pode ter facilidade com algumas coisas, mas daí a ser ‘a estrela’ do lugar do jeito que foi apresentado foi bem forte, ficou um pouco forçado.

A guerra em si demora bastante a acontecer, tem muito blábláblá no meio, uma delas é sobre como o protagonista é bom ou as muitas situações de treinamento, eram páginas e páginas repetindo as mesmas coisas e dileminhas. Até entendo que em um lugar onde todo mundo convive (leia-se adolescentes), certamente a gente vai ter momentos de voltar à escola, mas isso não foi explorado de uma forma tão legal quanto poderia.

Na verdade o tal segredo foi revelado de uma forma muito estranha/jogada, esperava mais dessa parte, essa situação acontece bem no final e foi muito corrida. E tudo resolvido num piscar de olhos. Sabe quando de repente tudo dá certo e você quase nem nota como as coisas chegaram ali? Foi assim, do nada, eles perdiam e puff, eles ganharam...hein?!

Não sei o que esperar do próximo livro, não vi um grande gancho. Talvez explorem mais esse segredo e continue falando dessa guerra no espaço. Provavelmente certo personagem ganhe algum destaque, mas fora isso não sei de algo bombástico que me deixe querendo mais.

Próximo Livro:
Livro 2 - Vórtex Negro

Share:

0 comentários