POISON BOOKS - Círculos de Chuva (Raphael Draccon)

Em 17 junho 2014

Autor: Raphael Draccon
Tradutor: --
Editora: Leya
Série: Sim, livro 3 (série Dragões de Éter)
Temas: Adulto, Contos de Fadas, Reinos, Lit. Nacional
SINOPSE: Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltam contra as antigas raças. E assim nasce a Era Antiga. Hoje, Arzallum, o Maior dos Reinos, tem um novo Rei e vive a esperada Era Nova. Coisas estranhas, entretanto, nunca param de acontecer... Dois irmãos sobreviventes a uma ligação com antigos laços de magia negra descobrem que laços dessa natureza não se rompem tão facilmente e cobram partes da alma como preço. Uma sociedade secreta renascida com um exército de órfãos resolve seguir em frente em um plano com tudo para dar errado em busca do maior tesouro já enterrado, sem saber o quanto isso pode mudar a humanidade. O último príncipe de Arzallum viaja para um casamento forçado em uma terra que ele nem mesmo sabe se é possível existir, disposto a realizar um feito que ele não sabe se é possível realizar. Uma adolescente desperta em iniciações espirituais descobre-se uma mediadora com forças além do imaginário. E um menino de cinco anos escala uma maldita árvore que o leva aos Reinos Superiores, ferindo tratados políticos, e dando início à Primeira Guerra Mundial de Nova Ether.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Eu pensei que fosse um imenso pé de feijão..., diria o garoto muito, muito tempo depois daquele terrível acontecimento.”

RESENHA<<<
Livro 3 da série Dragões de Éter, para saber dos venenos dos anteriores, clique:

Ao terminar esse livro posso dizer que dependendo de quando a gente lê e também a quantidade, faz uma diferença danada para acharmos um livro bom ou ruim... acredito que se tivesse lido esse livro na sequencia, teria tecido altos elogios, mas por ler quase 3 anos depois, e depois de ler tantas coisas, o que posso dizer é que a finalização do livro ficou a desejar...

Apesar da escrita do autor continuar interessante, agora observo o quanto ele se estende e se torna repetitivo, seu belo e tão intrincado mundo continua um algo a parte, mesmo sendo clichê falar de contos de fadas, o autor soube amarrar sua trama apesar das repetições, como os personagens aparecem e como eles parecem estar ligados ainda são itens que devo tirar meu chapéu.

Mesmo após tanto tempo, não tive dificuldade de entrar na vida dos personagens principais, porém o excesso de personagens e muitas vezes eles nem eram tão necessários assim e acabaram me deixando sem ar e confusa, tentando lembrar quem era quem. E isso aconteceu muitas vezes. Porém apesar do excesso e repetição, talvez tenha faltando um pequeno resumo desses personagens meio aleatórios que a gente nunca se lembra.

Acredito que esse livro tenha sido escrito quando o autor passava por algum momento tenso na vida pessoal, pois ele é bem mais filosófico e cheio de momentos de efeitos que os anteriores, a gente consegue ver isso nos dois primeiros livros, mas aqui é uma constante, páginas e páginas mostrando essa situação. Para quem sabe ler nas entrelinhas pode até deduzir mais coisas.

Sabia que esse último livro?! teria uma grande batalha, mas na minha imaginação/desejo isso iria acontecer com mais ação e menos blábláblá. São páginas e páginas contando os mínimos detalhes de estratégias, para depois repetir toda a essência no campo de batalha. Confesso que foram as partes mais chatas do livro.

Já soube que na verdade essa série teria mais uns 3/4 livros, e após finalizar esse, realmente acredito que pelo menos mais um deve ter, pois não há um final realmente conclusivo. Há algumas coisas soltas que foram fechadas, mas sentimos falta daquele ~ fim ~ que determina que a história acabou. Não sei se o autor vai voltar para esse mundo, vamos ver como fica.

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<