POISON BOOKS - As Herdeiras (Joanna Philbin)


Autor: Joanna Philbin
Tradutor: Fernanda Martins
Editora: Galera Júnior
Série: Sim, livro 1 (série As Herdeiras)
Temas: Infantojuvenil, Relacionamento, Comportamento, Moda
SINOPSE: Desajeitada e doida por literatura, Lizzie não poderia ser mais diferente de sua mãe, Katia Summers, a supermodelo mais famosa do mundo. Acostumada aos flashes de paparazzi e aos muitos admiradores de sua mãe, a menina sabe como ninguém como é não ser notada. Mas ela não está sozinha. Suas duas melhores amigas também sentem na pele como é ter pais famosos. Carina Jurgensen tem um magnata de telecomunicações como pai, enquanto Hudson Jones é filha da cantora pop Holla. Mas tudo muda quando Lizzie é descoberta por uma fotógrafa de modelos exóticas. Agora, ela tem que conciliar a escola com sua nova carreira, lidar com a constante comparação com sua mãe e conquistar o gato da sala... Ufa!


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“– Katia!”

RESENHA<<<
O que posso dizer sobre este livro? Que além de uma leitura deliciosa, ele é uma graça. Daqueles que você começa a ler sem pretensão e quando vê, já está quase no meio dele e quando observa com mais amor e carinho, percebe que já terminou o livro e fica com aquele gostinho de quero mais.

O livro é infanto-juvenil, um mini Gossip Girl, mas enquanto o das meninas mais velhas há tantos babados e confusões, aqui o foco principal é mostrar crianças que apesar de terem pais famosos e viverem no luxo e na riqueza, são gente com a gente, pois elas não são bonitas ou ‘bambambam’ e muitas vezes seus pais não enxergam isso. E acabam fazendo as pobres meninas passaram por diversas situações.

O livro se foca em três meninas – As Herdeiras como elas se autodenominam, Lizzie, Carina e Hudson. O primeiro livro focou mais na Lizzie, cuja mãe é uma mega super modelo e ela não puxou essa beleza. Os outros livros vão focar mais nas outras meninas do trio, mas não quer dizer que as amigas não apareçam, só porque uma menina ganhou mais destaque. Elas são ‘best friends’ e todas se ajudam.

O livro trata de alguns conflitos interessantes, como o desejo dos pais para que os filhos façam tudo que eles não puderam, mas sem conversar com os mesmos e acaba que as crianças  passam a odiar aquela coisa, ou nunca falar com os pais sobre como se sentem. Pequenas coisas bem levantadas, assuntos que devem ser discutidos nessa fase (entre 12 a 14 anos) e mostrou pais normais, que acertam e erram, pessoas normais, mesmo no meio de tanta riqueza.

A leitura é bem rápida, é leve e divertida. Algumas vezes há pequenas mancadas aqui e ali, talvez apenas pessoas mais velhas percebem essas ‘mancadas’, afinal a gente já passou desse momento da vida e sabe que sempre tem algo além do problema, que os pequenos não conseguem enxergar, mas acredito que as mocinhas da faixa etária, vão amar e pedir o próximo.

O livro é fofo e cheio de atitude e divagações positivas, personagens fofos e um enredo atual e bacana, então para quem curte algo alegre, divertido e sem pretensão, pode vir que é um prato cheio!!

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<

Share:

0 comentários