POISON BOOKS - Encanto Mortal (Sarah Cross)

Em 28 março 2014

Autor: Sarah Cross
Tradutor: Ana Death Duarte
Editora: Verus
Série: Não
Temas: Jovem-Adulto, Contos de Fadas, Comportamento, Magia
SINOPSE: O passado de Mirabelle está envolto em segredos, da morte trágica de seus pais às meias verdades de suas madrinhas sobre por que ela não pode voltar à sua cidade natal, Beau Rivage. Desesperada para conhecer melhor o local, Mira foge uma semana antes de completar dezesseis anos - e descobre um mundo que nunca poderia ter imaginado. Em Beau Rivage, nada é o que parece - nem mesmo a garota estranhamente pálida com um interesse mórbido em maçãs, o detestável playboy que age como uma fera com todos ao seu redor e o garoto gentil que tem um fraco por donzelas em perigo. Ali, histórias antigas são reencenadas, maldições são despertadas e contos de fadas se tornam reais. Mas todo mundo sabe que fábulas nem sempre terminam com 'felizes para sempre'. Mira tem um papel a desempenhar, um destino a aceitar ou ao qual resistir. Enquanto se esforça para assumir o controle de sua vida, ela se sente atraída por dois garotos com suas próprias maldições... irmãos que compartilham um terrível segredo. E ela vai descobrir que o amor - assim como os contos de fadas - nem sempre acaba bem.



>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“– Mira, seus dezesseis aninhos estão chegando – disse Elsa com um largo sorriso, lambendo do dedo o glacê azul-celeste.”

RESENHA<<<
Parece que a releitura dos contos de fadas anda em alta, não morro de amores por isso, mas às vezes, penso ‘porque não dar uma chance?’ E confesso que a capa de Encanto Mortal realmente me ganhou muito mais do que a história si. Sim, às vezes a gente se apaixona pela capa na esperança da história ser boa. #QuemNunca?

Apesar de algumas coisas um pouco forçadas, darei um crédito para a criatividade da autora sobre as tatuagens contendo símbolos da história que de acordo com o livro é a maldição/dom de cada personagem, afinal temos os mocinhos dos contos de fadas, mas também temos os vilões e, claro, as fadinhas com suas bênçãos e maldições. Não quero entrar em muitos detalhes para não entregar qualquer tipo de spoiler, mas minha dica é: leia atentamente as explicações.

O conto principal do livro não é um muito famoso por essas bandas, que eu me lembre, antes desse livro só o vi mencionado duas vezes – na série Reckless e Arcana Chronicles – por isso que o suspense se manteve por um bom tempo para mim e funcionou em algumas partes.

O ponto fraco foi o fato de a protagonista acreditar em tudo muito de cara, de repente ela chega a uma cidadezinha e geral diz que vem dos contos de fadas e ela diz, ‘ok, sou uma princesa...’ foi meio puxado ler isso, não teve briga, ou pelo menos as dúvidas por algum momento, ela abraçou a ideia logo de cara, faltou a autora trabalhar um pouco a passagem do ‘eu não acredito em você’ para ‘uau, isso realmente é uma história sobre contos de fadas.’

Falando da história em si, o conto principal foi o que citei lá em cima, mas não quer dizer que os outros não apareçam, aliás, temos uma gama boa de personagens e no primeiro momento, se a gente não prestar atenção ao lance das tatuagens pode se perder sobre o quem é quem na história, mas para nossa sorte a protagonista às vezes também é devagar e acabamos tendo várias explicações ao longo do livro, o que ajudou a memorizar.

A leitura flui bem, e até gostei de todos os personagens, alguns poderiam aparecer mais do que outros, mas de uma forma bacana, até os que vão se tornar vilões tem uma personalidade interessante. E o trio, na verdade quarteto/quadrado amoroso é bem intricado, porém algumas vezes ao bater sempre na mesma tecla, a coisa ficava um pouco repetitiva.

Não sei como levar essa série, porque a história meio que se fecha no primeiro livro, a autora deixa um pequeno gancho, mas não fiquei tão ansiosa e curiosa para saber o que vem por aí... Na verdade, meu medo é que no livro dois a gente tenha uma repetição do que já vimos no livro anterior.

Para quem curti os contos de fadas, vale dar uma chance, é uma boa leitura e mesmo com os problemas citados, vai te prender, principalmente em relação ao conto de fadas mencionado.

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<