POISON BOOKS - Lost Boys (Lilian Carmine)

Em 28 fevereiro 2014

Autor: Lilian Carmine
Tradutor: Amanda Orlando
Editora: Leya
Série: Sim, livro 1 (série Lost Boys)
Temas: Jovem-Adulto, Fantasmas, Escola, Comportamento
SINOPSE - O destino os aproximou. Mas poderá também separará-los? Joey Gray acaba de se mudar para uma pequena e estranha cidade, e está se sentindo um pouco perdida. Até encontrar um garoto misterioso e encantador bem próximo de sua casa. Mas Joey mal suspeita que Tristan Halloway tenha um bom motivo para estar sempre vagando pelo cemitério da cidade...


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Eu estava realmente perdida.”

RESENHA<<<
Não sou muito de histórias com fantasmas, mas Lost Boys a autora conseguiu ser digamos, ousada. Acho que a vibe ‘colégio interno’ foi muito mais legal que o sobrenatural que a autora tentou colocar no texto.

Digo isso porque se dividir a história em três partes, diria que apenas uma realmente aborda a questão de sobrenatural, as outras duas acabam falando dos dramas e desejos adolescentes. O que é uma pena, porque por mais que a história tivesse pitadas de coisa meio louca, abei curtindo a ideia geral, mas ela não foi tão aprofundada quanto deveria ter sido.

Uma das poucas vezes que a vi a mãe de algum personagem realmente participar do lado sobrenatural, afinal quando a filha por N motivos consegue trazer um fantasma morto há 60 anos de volta à vida, em carne e osso, ela realmente tenta entender o que é e inclusive o deixa viver com ela e a filha. Pode parecer meio loucura, mas se pegarmos os outros livros onde tudo acontece na casa, mas os pais nunca sabem, achei diferente e mostra que as duas – mãe e filha estavam ligadas e são amigas. Poderia ter sido diferente de mil maneiras, mas foi original.

A grande parte do livro se passa na escola, os dois se passando por irmãos, mas quando ficam sozinhos não sabem como não ficara longe um do outro, e pelo fato de na escola o fantasma ser de carne e osso, o sobrenatural foi totalmente deixado de lado aqui, uma ou outra vez aparecia algo, o forte acabou sendo o ciúme, desejos, escola e coisas de adolescentes. Se você por acaso se esquecesse do início ou abrisse aleatoriamente a página, poderia achar que não tinha nada além disso.

A história se desenvolve leve e sem grandes alterações ou dramas, tendo por vezes uns momentos meio nonsense, mas nada estranho ou que a gente ache que não faz parte da trama. Só achei que o final ficou meio estranho, aí acaba que segue uma continuação que sinceramente não vi necessidade de ter. Acredito que a autora deve puxar outra contenta mágica e escrever uma história meio do zero, mas com os personagens já existentes.

PS: A autora é brasileira, mas escreveu em inglês com pseudônimo.

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<