POISON BOOKS - Enders (Lissa Price)

Em 14 fevereiro 2014

Autor: Lissa Price
Tradutor: Ivar Panazzolo Jr
Editora: Novo Conceito
Série: Sim, livro 2 (série Starters)
Temas: Jovem-Adulto, Distopia
SINOPSE Depois que a Prime Destinations foi demolida, Callie pensou que teria paz para viver ao lado do ir- mão, Tyler, e do amigo, Michael. O banco de corpos foi destruído para sempre, e Callie nunca mais terá de alugar-se para os abomináveis Enders. No entanto, ela e Michael têm o chip implantado no cérebro e podem ser controlados. Além disso, o Velho ainda se comunica com Callie. O pesadelo não terminou. Agora, Callie procura uma maneira de remover o chip – isso pode custar sua vida, mas vai silenciar a voz que fala em sua mente. Se continuar sob o domínio dos Enders, Callie estará constantemente sujeita a fazer o que não quer, inclusive contra as pessoas que mais ama. Callie tem pouco tempo. Obstinada por descobrir quem é de fato o Velho e desejando, mais que tudo, uma vida normal para si e para o irmão, ela vai lutar pela verdade. Custe o que custar.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Minha mão foi até a parte de trás da cabeça e tenho certeza de que senti o chip sob a pele.”

RESENHA<<<
Continuação e final de série, para saber mais, clique:

Começo falando que o que li só posso dizer uma coisa – a autora ou foi apressada para liberar logo o livro ou nunca imaginou um final para sua saga e jogou tudo de qualquer jeito. Prefiro pensar na primeira situação, porque fico muito chateada quando os autores não sabem finalizar suas séries e essa listinha é grande.

Esse livro me fez duvidar em ter lido Startes, não falo como algo legal, falo no sentindo de que como posso ter lido algo ruim assim antes e ainda continuar? Esse entra para uma nova categoria (que ainda não criei) dos livros que simplesmente não consigo classificar porque foram ruins demais da conta. Quer conhecer mais um? Clique aqui.

A personagem principal era burra no anterior e aqui ela pediu para entrar na fila duas vezes e foi atendida, nunca vi alguém que sabe que está sendo caçado ficar dando tanta bobeira como ela ficou nesse livro. Gente, vamos usar 2 minutos de lógica, você caro amigo, sabe que está sendo perseguido ou coisa do tipo, vai ficar dando mole? Indo a locais que não conhece com pessoas que você nem sabe realmente quem são? E tipo assim, seu sexto sentido em nenhum momento vai te dar aquele feeling de que pode ser uma armadilha?!

Isso aconteceu a cada 3 páginas, a menina era capturada a toda hora ou caia em algum tipo de armadilha e conspiração, mas tinha sempre o pessoal bonzinho, quase como bater as pestanas e elas era libertada, muita coisa sem pé nem cabeça juntas.

Falando de galinhas loucas correndo, ou coisas sem pé nem cabeça, o livro inteiro é um grande labirinto, no qual 20 capítulos você fica sendo jogando de um lado para o outro, os mais novos talvez não se lembrem de um jogo/desenho chamado “Onde no Mundo Está Carmen Sandiego?”, mas ali você pelo menos recebia pistas para onde deveria ir, tinha que usar a inteligência, mas no livro nada de pistas, apenas indo para lá e para cá atrás de coisas sem lógica. Como disse, não teve conteúdo, foi um encher linguiça para fazer o livro.

Aí os 6 últimos capítulos a gente tem uma resposta jogada, sério, eita final ruim. Me pergunto porque a autora não jogou esse final em Starters e acabava logo com esse sofrimento com um único livro? Não, a pressão de tudo virar série e a pressa para os livros saírem acaba fazendo isso, uma ideia diferente perdida em páginas e páginas de enredo ruim.

Graças à Deus que só foram 2 livros... há temos alguns contos, mas me recusei a ler porque posso até ser brasileira e nunca desistir, mas algumas coisas a gente simplesmente cansa e esse livro foi tão tosco, tão ruim, que fico me questionando sobre a publicação.

>>>Nas redes sociais há mais venenos <<<