BOOKS || Noites Italianas (Kate Holden)

Autor: Kate Holden
Tradutor: Carolina Caires Coelho
Editora: Novo Conceito
Série: Não
Temas: Adulto, Erótico, Biografia, Comportamento
Quando Kate decidiu abandonar seu passado, em Melbourne, e começar uma jornada para dentro de si mesma, foi para um país reconhecidamente romântico. Enquanto se encantava com as ruínas de Roma e as praças de Nápoles, esperava encontrar — em ruas estrangeiras — sua verdade pessoal. Mas a peregrinação de Kate exigiu coragem. Encontrar o verdadeiro amor ou, quem sabe, perder-se para sempre de maneira a não ter mais qualquer chance de resgate foram possibilidades reais na Itália... Especialmente para alguém que estava acostumada a viver entre as vielas da escuridão. Em um romântico, mas estranho país, com muitos — alguns bem significativos — casos de amor, e mais algumas noites de sexo sem compromisso, ela vai se perguntar se é, verdadeiramente, um espírito livre, ou uma atriz que decorou tão bem o seu papel de mulher sedutora que já não consegue desvencilhar-se dele...;"
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“– Você vem mesmo?”

RESENHA<<<
Às vezes eu leio a sinopse dos livros, às vezes não leio porque algumas contam tudo. O problema de não ler é que a gente fica imaginando uma coisa pela capa/chamada de efeito daquele livro e quando começa a ler... quanta decepção =/

Imaginei que ‘Noites Italianas’ ia ser uma pegada hot, na Itália [óbvio] e pensei, porque não? Já li tanta coisa do gênero, que mais um ou menos um não ia me matar. Mas me matou porque a parada é praticamente a biografia da autora e desculpa para quem curte, eu acho um porre ler livro biográficos.

A história fala da ida da autora para Itália para ela descobrir quem ela é, até aí nenhum problema, só que ela é chata, mimada, não sabe nem o que ela mesma quer e a narrativa é a coisa mais sem pé nem cabeça que li. Mas o pior é que em todo o momento a autora fala de seu passado como prostituta. Até em situações que não há a menor necessidade de comentar sobre isso.  Parece que ela quer justificar o livro inteiro falando que ela é assim porque foi prostituta.

O livro é dividido em partes, onde em cada uma ela conta sobre alguns momentos que ela viveu com um determinado rapaz, alguns se mesclam [ela está com o cara X, mas às vezes vê o Y]. Mas devido ao livro não ter me agradado, dei a leitura por encerrada da página 100, exatamente quando ela está indo para a terceira parte, consequentemente conhecendo o terceiro cara.

Analisando friamente o livro, nem entendo porque publicar uma história assim. Nada contra em ser biografia (apesar de eu não curtir), mas as ideias não se conectam, as coisas foram jogadas e nada parece ter uma ligação ou sequencia. Só mesmo o fato de a protagonista repetir para todos que encontra que já foi prostitua e precisa/quer?! se encontrar.

Para quem não é fã de biografias, aconselho a passar longe, como dito acima, se eu soubesse que seria esse gênero, nem teria me interessado, pela chamada do livro parecia ser algo mais hot, como os que estamos acostumados e apareceu em 2013.

Share:

0 comentários