POISON BOOKS - Princesa Mecânica (Cassandra Clare)

Autor: Cassandra Cale
Tradutor: Rita Sussekind
Editora: Galera Record
Publicação: 2013
Páginas: 430
Capítulos: 24
Série: Sim, livro 3 (série Peças Infernais)
Temas: Jovem-Adulto, Vampiros, Anjos, Lobisomens, Sobrenatural, Steampunk
SINOPSE Continuação de Príncipe mecânico, “Princesa Mecânica” é ambientado no universo dos Caçadores de sombras, também explorado na série Os Instrumentos mortais, que chega agora ao cinema. Neste volume, o mistério sobre Tessa Gray e o Magistrado continua. Mas enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, a moça se envolve cada vez mais num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para ela, seu noivo, seu verdadeiro amor e os habitantes do Submundo.


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“– Estou com medo – disse a garotinha sentada na cama.”

RESENHA<<<
Final de saga, aqui no Mon Petit Poison. Para conhecer os anteriores de Peças Infernais.

Posso falar que meu coração não tinha se recuperado do livro dois e ele ficou esmagadinho ao final do livro 3. Quem me conhece sabe que não sou de chorar com livros, isso é muito raro (mas não impossível), mas nos capítulos finais de Princesa, as lágrimas escorriam. Sou muito fã dessa série e agora não sei como viver sem mais Will, Jem e Tessa.

Poucas séries são boas do começo ao fim, talvez a autora tenha acertado a mão por serem apenas 3 livros. Isso significa um planejamento maior, saber dividir todos os momentos de clímax e de revelações e ter um pano de fundo consistente, afinal você terá um limite de livros para escrever.

O início de Princesa começou bem devagar para mim, esperava reviravoltas e novas informações desde a primeira página e isso não aconteceu, tem descrições de fatos e momentos, além de começar a fechar pontas que estavam soltar desde o livro um. Se fosse dividir o livro em três partes, diria que o primeiro terço foi bem morno devido ao que os anteriores mostraram, pensei que a autora fosse me decepcionar logo no final.

Mas a partir da segunda parte que começamos os desfechos dessa série de forma espetacular, reviravoltas dignas de novelas mexicanas, momentos lindos, emoções a flor da pele. Como torcer por um personagem quando você ama todos? Eu me senti dividida a medida que os fatos iam acontecendo e se desenrolando.

Claro que teve momentos tensos e um deles ocorre com Jem [não vou dizer o que acontece porque é spoiler, mas quem acompanha a série sabe que o mesmo está muito doente desde o livro 1], as cenas dele, os diálogos, abrir mão de coisas. Cada vez que ele aparecia, meu coração perdia um pedaço. A autora colocou as melhores emoções na hora de escrever o livro, pois realmente dava para sentir tudo.

O triângulo amoroso foi resolvido de uma forma dolorosa, mas linda. Sabemos que não podemos ter tudo na vida, mas sério, AMEI o final. Fico torcendo para que na próxima série alguns personagens apareçam, bem como nos contos de Magnus que andam sendo publicados por aqui.

Marquei alguns quotes, mas como alguns são spoiler para quem não acompanha a série, vou deixar dois. E me despeço da série sabendo que vou reler, reler e reler mil vezes como fiz com alguns livros, chorar e ter o coração esmagadinho (novamente) e dizer que todo mundo precisa ler.

“E milagres não se questionam, nem reclamamos quando não são exatamente como gostaríamos.”

“Ave atque vale” (saudações e adeus)

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<

Share:

0 comentários