POISON BOOKS - O Bater de Suas Asas (Paul Hoffman)

Autor: Paul Hoffman
Tradutor: Michele Vartuli
Editora: Suma de Letras
Publicação: 2013
Páginas: 389
Capítulos: 38
Série: Sim, livro 3 (série A Mão Esquerda de Deus)
Temas: Jovem-Adulto, Sobrenatural, Fantasia Urbana
SINOPSE O cenário da trilogia iniciada com 'A Mão Esquerda de Deus' é desolador. Habitado por meninos que foram levados para lá muito novos e geralmente contra a sua vontade, o Santuário dos Redentores é uma mistura de prisão, monastério e campo de treinamento militar. Lá, milhares de garotos são submetidos a uma sádica preparação para lutar contra hereges que vivem nas redondezas. A intenção dos lordes opressores, os monges que protegem o lugar, é fortalecer os internos tanto física quanto emocionalmente, preparando-os para uma monstruosa guerra entre o bem e o mal. Entre os jovens está Thomas Cale. Não se sabe ao certo se ele tem 14 ou 15 anos ou como foi parar ali. O que se sabe é que ele tem uma capacidade incomum de matar pessoas e organizar estratégias de combate. E que o seu treinamento militar brutal tinha um único propósito: destruir o maior erro de Deus, a humanidade. Desde que descobriu esta verdade, Cale é assombrado pelo homem que o transformou em anjo da morte: o redentor Bosco. Arrogante e inocente, generoso e impiedoso; o garoto é um paradoxo, temido e reverenciado por seus criadores. Sua força já foi usada para derrubar a civilização mais poderosa do mundo, mas agora está fraco. Sua alma está morrendo.


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Um breve relatório sobre Thomas Cale, Lunático.”

RESENHA<<<
Momento de terminar mais uma série aqui no Mon Petit Poison, e hoje falaremos do último livro da série A Mão Esquerda de Deus, para conhecer os anteriores, clique:

Confesso que termino essa série dando ‘graças a Deus’, todo mundo brinca que ‘pior do que está não pode ficar’, mas eu sempre falo, pode e com certeza vai. Essa série foi um caso clássico disso. Como uma série que começa bem, tem uma ideia tão interessante e diferente e acaba despencando ladeira abaixo? O final dessa série foi tão sem noção que ainda estou me perguntando por que li essa série. Deveria ter desistido no meio do segundo livro.

Os acontecimentos desse livro são insanos, Thomas não é mais o mesmo depois dos anos vivendo com os Redutores e as muitas traições, maquinações e planos de guerra, o deixaram ainda mais lunático e audacioso do que antes. A única coisa positiva nessa loucura toda é que as tiradas sarcásticas de Thomas sobreviveram, pois muitas coisas mudaram nesse livro.

O livro ficou focado em guerra e estratégias, e isso junto com o ritmo lento do livro me fez odiá-lo a cada página virada. Não sou grande fã de histórias de guerra, mas quando chegam ao ponto de detalhar estratégias e combates, realmente é quando começo a perceber que o livro não é para mim. E isso esteve presente praticamente do início ao fim, começando com pequenas ideias de estratégias e chegando a narrar páginas e páginas com lutas e batalhas.

Quanto ao ritmo lento, ele já acontece desde o primeiro livro, mas lá devido a história ter me prendido e ainda estar envolta em algum mistério, o ritmo lento não foi algo ruim, apenas demorei mais para terminar, nada além. Nos livros dois e três isso se somou ao fato da história não evoluir e o enredo antes bacana se afundar cada vez mais. Parece que tudo pelo qual Cale e seus amigos lutaram no primeiro livro pareceu ficar sem importância nos seguintes.

Termino a série com uma sensação de tristeza, pois é péssimo quando curtimos algo e ele vai caindo à medida que chegam novos livros, fiquei com a impressão que o autor enrolou demais e inventou fatos sem necessidades para ter mais dois livros e acabou desviando completamente o foco. Acho que uns dois livros seriam suficientes e talvez, a história ficasse mais na linha original.

PS: Minha vontade era de dar 0,5 neste livro.

“– Existe uma Regra de Ouro? – zombou Cale.
– Existe, sim, garoto sarcástico: tarte os outros como você gostaria de ser tratado. Tudo mais na moralidade são só firulas ou mentiras.”

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<

Share:

0 comentários