POISON BOOKS - O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks (E. Lockhart)

Em 09 outubro 2013
Autor: E. Lockhart
Tradutor: André Czarnobai
Editora: Seguinte
Publicação: 2013
Páginas: 335
Capítulos: --
Série: Não
Temas: Infanto-Juvenil, Comportamento
SINOPSE Aos catorze anos, Frankie Landau-Banks era uma garota comum, um pouco nerd, que frequentava a Alabaster, uma escola tradicional e altamente competitiva. Mas tudo muda durante as férias. Na volta às aulas para o segundo ano, o corpo de Frankie havia se desenvolvido, e ela havia adquirido muito mais atitude. Logo ela chama a atenção de Matthew Livingston, o cara mais popular do colégio, que se torna seu novo namorado e a apresenta ao seu círculo de amigos do último ano. Então Frankie descobre que Matthew faz parte de uma lendária sociedade secreta - a Leal Ordem dos Bassês -, que organiza traquinagens pela escola e não permite que garotas se juntem ao grupo. Mas Frankie não aceitará um "não" como resposta. Esperta, inteligente e calculista, ela dará um jeito de manipular a Leal Ordem e levantará questionamentos sobre gênero e poder, indivíduos e instituições. E ainda tentará descobrir se é possível se apaixonar sem perder a si mesma.



>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Muito embora, em retrospectiva, não tenha sido tão surpreendente quanto as travessuras que ela aprontaria quando voltasse para a escola, o que aconteceu com Frankie Landau-Banks nas férias de verão após o primeiro ano do ensino médio foi um choque.”

RESENHA<<<
Apesar de curtir o enredo de Frankie, a forma como a história foi contada e alguns pontos levantados pela autora acabaram deixando a história um pouco sem graça e forçada. Ou seja, o ponto bom acabou sendo ruim pela forma como foi narrado.

Frankie é uma personagem interessante, ela é inteligente, sabe argumentar, tem boas e loucas ideias, é divertida (às vezes), mas como qualquer menina que está entrando na adolescência, em alguns momentos (principalmente quando tem menino envolvido) ela fica um pouco a desejar, mas a gente consegue ver um personagem real.

O motivo de não ter curtido muito a história se deve ao fato de que muitas vezes percebi que eram ideias de pessoas mais vividas dentro de uma jovem adolescente, não estava condizente com o papel que ela representava na história, bem como o mimimi da autora em ficar batendo constantemente no ponto ‘os garotos podem isso e as meninas não podem’.

O foco principal da história é uma sociedade secreta que existe APENAS para meninos. Tem bons momentos no qual ela descobre as coisas e às vezes se sai melhor? Sim! Mas ela nunca poderia entrar pelo fato de ser menina e a impressão que ficou dando é que ela ficava batendo o pé por causa disso e entrava no mantra ‘se eu fosse menino eles me deixariam entrar’. Claro que deixariam, você seria um menino.

A autora não soube transformar isso (de ser barrada em algo) em algo mais interessante, fazer a Frankie e suas amigas serem melhores ou mais interessantes que a tal sociedade, o enredo não foi desenvolvido e o final foi tão xoxo, que praticamente não foi condizente com o restante do livro. Aquele brigar tanto para no final acabar sem nada. Não vi a menina inteligente que durante todo o livro queria se mostrar.

Outro ponto que não curti, era que em determinados momentos, a autora fazia um resumo de depois vinha contado a história de forma linear. Só que esse resumo além de deixar a história mais lenta, pois ele tendia a ser mais arrastado, era repetir uma informação que em breve iriamos ler novamente. Em alguns momentos fiquei com a sensação de estar sendo enrolada.

De modo geral o tema tratado em Frankie merece atenção, pessoas que lutam por algo, querem entender um sistema ou melhorá-lo são ótimas, mas a gente também precisa entender que nem todas as batalhas nós iremos ganhar em nossas vidas, em algumas a gente simplesmente deixa de lado, enquanto outras nós vamos tentar descobrir outros caminhos e de repente ter um resultado igual, ou melhor, aquele. Essa percepção de saber perder ou rever conceitos foi o que faltou por aqui.

*Post Especial #SemanaSeguinte

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<