POISON BOOKS - A Desconstrução de Mara Dyer (Michelle Hodkin)

Autor: Michelle Hodkin
Tradutor: Mariana Kohnert
Editora: Galera Record
Publicação: 2013
Páginas: 372
Capítulos: 59
Série: Sim, livro 1 (série Mara Dyer)
Temas: Jovem-Adulto, Mistério, Suspense
SINOPSE Um grupo de amigos... Uma tábua ouija... Um presságio de morte. Mara Dyer não estava interessada em mensagens do além. Mas para não estragar a diversão da melhor amiga justo em seu aniversário ela decide embarcar na brincadeira. Apenas para receber um recado de sangue. Parecia uma simples piada de mau gosto... até que todos os presentes com exceção de Mara morrem no desabamento de um velho sanatório abandonado. O que o grupo estaria fazendo em um prédio condenado? A resposta parece estar perdida na mente pertubada de Mara. Mas depois de sobreviver à traumática experiência é natural que a menina se proteja com uma amnésia seletiva. Afinal, ela perdeu a melhor amiga, o namorado e a irmã do rapaz. Para ajudá-la a superar o trauma a família decide mudar para uma nova cidade, um novo começo. Todos estão empenhados em esquecer. E Mara só quer lembrar. Ainda mais com as alucinações - ou seriam premonições? - Os corpois e o véu entre realidade, pesadelo e sanidade se esgarçando dia a dia. Ela precisa entender o que houve para ter uma chance de impedir a loucura de tomá-la....


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“A caligrafia ornamentada no tabuleiro tremulava sob a luz das velas, fazendo com que as letras e os números dançassem na minha cabeça.”

RESENHA<<<
Depois de ler tantas coisas parecidas, este livro foi como uma luz no fim do túnel, não digo isso para falar que o livro é excepcional ou algo assim, mas sua temática fugiu do que estamos acostumados a ler e isso é o ponto importante, sua mistura de elementos meio góticos, com lembranças assustadoras e uma pitada de sobrenatural deixa os leitores querendo mais.

O início é meio devagar, a gente tenta entender quem é a Mara e sua família, o que de fato aconteceu com ela e como ela vai levar a vida agora que seus amigos morreram em um acidente tão esquisito. Já começo falando da família da protagonista que é um amor, geralmente todos tem problemas com os pais, mas aqui os problemas são cosias do dia-a-dia. Ela é a irmã do meio, por isso seu irmão mais velho foi bem caracterizado, como alguém bacana (me encantei muito por ele), mas que quer proteger a irmã e ao mesmo tempo perturbá-la. O mesmo vale para o irmão mais novo nerd. Até os pais são interessantes, preocupados com a filha, mas não de forma problemática como acontece em todos os ‘Jovem-Adulto’.

A protagonista perdeu a memória do acidente e tenta se lembrar disso ao longo do livro e isso que acompanhamos junto com ela, os momentos de loucura e lucidez, as dores, o pesar de ter perdido os amigos e de vez enquanto rola uns flashbacks para entendermos o que ela consegue se lembrar. Eu gostei da protagonista, não é alguém que amaria 100% do tempo, mas ela tem ótimos ‘bons momentos’. Ela não é do tipo que fica esperando as coisas caírem do céu, ela vai atrás, ela tenta ser diferente.

O par romântico da Mara não podia ser melhor, uma mistura de tudo que queremos e mais um pouco. Como não amar alguém com pinta de bad boy que esconde um segredo, que é o alvo da escola, mas às vezes demonstra um lado que só você consegue ver? Ele é tudo isso e mais um pouco. E o melhor são os flertes dos dois, cheio de coisinhas ácidas e piadinhas tensas. Mara não cai de quatro por ele e isso o deixa cada vez mais louco. Combinação perfeita.

O lado sobrenatural começa a aparecer mais para o final do livro, ele não foi tão explorado nesse volume, então acho que no próximo será o grande mote do livro, o foco com certeza vai se basear nisso. E o gancho que apesar de pequeno foi do dramático. Algumas pontas grandes soltas e muito interesse para saber o que vem por aí.

Postagem especial #SemanaGaleraRecord
Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<

Share:

0 comentários