POISON BOOKS - A Garota que eu Quero (Markus Zusak)

Em 02 agosto 2013
Autor: Markus Zusak
Tradutor: Vera Ribeiro
Editora: Intrínseca
Publicação: 2013
Páginas: 174
Capítulos: 20
Série: Sim, livro 3 (série Os Irmãos Wolfe)
Temas: Romance, Relacionamentos, Jovem-Adulto
SINOPSE O Rube nunca amou nenhuma delas. Nunca se importou com elas. Nem é preciso dizer que Rube e eu não somos muito parecidos em matéria de mulher. Cameron Wolfe é o caçula de três irmãos, e o mais quieto da família. Não é nada parecido com Steve, o irmão mais velho e astro do futebol, nem com Rube, o do meio, cheio de charme e coragem e que a cada semana está com uma garota nova. Cameron daria tudo para se aproximar de uma garota daquelas, para amá-la e tratá-la bem, e gosta especialmente da mais recente namorada de Rube, Octavia, com suas ideias brilhantes e olhos verde-mar. Cameron e Rube sempre foram leais um com o outro, mas isso é colocado à prova quando Cam se apaixona por Octavia. Mas por que alguém como ela se interessaria por um perdedor como ele? Octavia, porém, sabe que Cameron é mais interessante do que pensa. Talvez ele tenha algo a dizer, e talvez suas palavras mudem tudo: as vitórias, os amores, as derrotas, a família Wolfe e até ele mesmo. 


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Foi ideia da namorada do Rube fazer os picolés de cerveja, não minha.”

RESENHA<<<
Mais um livro para série coisas que só acontecem no Brasil.
O livro faz parte de uma série chamada ‘Os Irmãos Wolfe’, onde os dois primeiros livros foram publicados pela editora Bertrand, mas eu não sabia disso e li ‘A Garota Que Eu Quero’ sem ter lido os anteriores e não tive nenhum problema com isso. Mas fica a dica para quem tem mania de perfeição e gosta de seguir tudo à risca.

Eu curto muito o autor pelo ‘A Menina Que Roubava Livros’ [faz um coraçãozinho com a mão porque esse livro é muito amor], então lá fui eu atrás desse novo livro dele e já aviso; para quem curte coisas lindinhas, mimosas, blábláblá, pode tirar o cavalinho da chuva, Markus escreve a verdade nua e crua, ele mostra o real, personagens que nos fazem rir e chorar e querer matar e/ou morrer. Se você não curte personagens assim e gosta de contos de fadas, talvez ele não seja um autor para você.

O livro fala de Cameron e como o mesmo vive à sombra dos irmãos, ele se sente um inútil, tem sérias tendências estranhas e muitas vezes eu achei que ele fosse cometer suicídio. Ele tem baixa autoestima, mas tem uma grande lealdade com a família. E nesses momentos ele parece se esquecer que é um zero a esquerda.

As emoções são muito intensas, desde a raiva com que ele vê o irmão tratar as meninas, como ele se sente para baixo por ninguém gostar dele e ele fala bastante de sexo, não vi isso de forma negativa, ele vai falando da vida dele em todos os planos, inclusive o sexual. Ele guarda muito todas as emoções, por isso ao longo do livro que quase parece um diário, temos também algumas poesias que de certa forma está ligada com a história, mas de uma maneira figurativa.

A leitura é muito rápida e intensa, o livro é fino, mas tem muita coisa ali para nos fazer pensar. Apesar de Cameron ser o personagem principal, ele fala um pouco de toda a família e como eles se comportam – o pai, a mãe, os 2 irmãos mais velhos e a irmã. Esses são o clã dos Wolfe e quando lemos sobre os parentes, mesmo que seja na visão do Cam, começamos a entender algumas coisas que Cameron pensa.

Sugiro a leitura para dar uma sacudida na vida, esse autor sabe escrever e mostrar um lado que poucos autores conseguem. Todos os seus livros me fazem pensar depois que termino a leitura. Fico lá tentando entender e colocar tudo que li no papel/organizar na minha mente e agir melhor. Curto muito quando consigo trazer coisas dos livros para a vida real.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<