POISON BOOKS - Os Videntes (Libba Bray)

Em 12 julho 2013
Autor: Libba Bray
Tradutor: Mariana Zambom
Editora: iD
Publicação: 2013
Páginas: 567
Capítulos: --
Série: Sim, livro 1 (série Os Videntes)
Temas: Suspense, Jovem-Adulto, Mistério, Sobrenatural
SINOPSE Evie O'Neil foi exilada de sua entediante e pacata cidade natal e enviada para as agitadas ruas da cidade de Nova York - e ela está maravilhada! Nova York é a cidade do contrabando, das compras e dos monumentais cinemas! Logo Evie convivendo com as glamorosas garotas Ziegfi ed e com afamados batedores de carteira. O único problema é que Evie tem que morar com seu tio Will, curador do Museu Norte-americano de Folclore, Superstição e Ocultismo, também conhecido como Museu dos Insetos Rastejantes.
Quando uma série de assassinatos ligados ao ocultismo começam a acontecer, Evie e seu tio se veem em meio a uma investigação policial. E, além de tudo, Evie tem um segredo: um misterioso poder que pode ajudar a capturar o assassino - isso se ele não a pegar primeiro...


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Na mansão em endereço refinado, no Upper EastSide, em Manhattan, todas as luzes brilham.”

RESENHA<<<
Anos 20, Lei Seca, pessoas com dons especiais, mortes estranhas, o brilho da Broadway... Quase impossível pensar que essa mistura poderia dar algum resultado. Mas não é que deu? E eu amei quase todos os momentos do livro, para quem começou com um pé atrás (praticamente os 2), foi gratificante chegar ao final e ficar se perguntando quando o próximo livro sai.

Tudo que está lá em cima é um pouco do que tem no livro. O foco é a protagonista Evie, que sempre se sentiu muito para viver na pequena cidade onde mora e depois de ter falado o que não deveria, seus pais acham que ela deve passar um tempo em Nova York com o tio. Ela começa chata, mimizentinha, só querendo saber de festas e dançar o Charleston, no início você não dá nada por ela. Até seu relacionamento com a amiga de cartas – Mabel, parece ser falso, ou que ela se sente superior, mas aos poucos ela muda essa visão e nós começamos a entender o porque dela viver como se não houvesse amanhã. Ela tem um dom, ela consegue ver as coisas se segurar o objeto de seu dono.

Ela não é a única e por a história ser narrada em 3ª pessoa, acompanhamos outros personagens tem situações parecidas com Evie, mas apesar de estarem na mesma Nova York, eles pertencem a bairros e classes diferentes e eu só ficava me perguntando quando eles iam se encontrar e revelarem mais do segredo deles. Os dois protagonistas desse outro lado são Sam e Memphis. Sam é uma figura, ele sempre tem uma piadinha pronta, sempre que ele aparecia, a história ganhava um ritmo engraçado e descontraído. Já Memphis tem uma situação mais carregada e acredito muito que quando for falar do lado dele (que deve evoluir no próximo livro), a autora explore mais.

O foco desse livro é uma série de assassinatos que parecem não ter explicação, mas a gente sabe quem pode estar por trás e nossa brava Evie, Sam e Mabel que vão tentar solucionar o caso, já que a policia não acredita muito nessa coisa de sobrenatural e tudo está ligado a seitas, oferendas e jogos com espíritos. Tinha umas cenas meio medonhas, deu para ficar com medo em algumas partes. Por isso, essa parte do assassinato tem começo, meio e fim. Mas ainda tem gancho para mais coisas acontecerem devido a outros personagens terem seus segredos, só falta entender melhor como tudo isso é amarrado.

O livro explora bastante esse lado do submundo; apostas, batidas policias, cabarés, sonhos e desilusões da cidade grande. Os Estados Unidos nesse momento está começando a teoria do grande sonho americano, então muitas nacionalidades chegam e com isso temos problemas com etnias, brigas, compra da policia e outros assuntos, que apesar de não ser o foco principal, está inserido no contexto histórico e a autora fez questão de comentar algumas situações.

Ainda não sei quantos livros serão (acredito que sejam 3), no próximo por tudo que foi apresentado, acredito que irá se focar mais em Sam, ele está ligado com algo secreto (do Governo, talvez) e está em buscas de respostas, apesar de ninguém querer falar nada, mas não acho que a Evie vá sair de cena. A família dela é problemática demais para ficar de fora desse mistério.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<