POISON BOOKS - Lilac (Deise C. Müller)

Em 29 julho 2013
Autor: Deise C. Müller
Tradutor: --
Editora: Novo Século
Publicação: 2012
Páginas: 390
Capítulos: 18
Série: Não?
Temas: Adulto, Sobrenatural, Bruxaria
SINOPSE Lilin, uma succubus ambiciosa, tenta aniquilar Lúcifer. E como punição, é enviada a Terra e destituída de seus poderes. Transformada em feiticeira, Lilin assume vários consortes e começa um plano para reinar sobre os seis clãs dos feiticeiros. Meg cresceu acreditando ter herdado habilidades mágicas de sua tataravó feiticeira. Abandonada ainda bebê pela mãe, seu pai tenta fazer com que ela e sua irmã se interessem pela arte oculta, porém a última coisa que uma adolescente quer é aprender feitiços com sangue de galinha e adagas afiadas. Entretanto, quando Lauren, sua irmã, é assaltada e baleada, e Lucas seus ex-namorado, desaparece misteriosamente Meg se arrepende de não seguir os conselhos do pai. Meg retorna à cidade onde cresceu, para se afastar da dor do passado e da acusação nos olhos do pai. Seu passado, no entanto, não está disposto a deixá-la em paz. Craft, o suspeito inicial no desaparecimento de Lucas, acaba sendo o rei do clã Domovoi, o mais poderoso dos clãs, e sua única esperança de escapar de seu caçador, e da escuridão na qual seu coração se afundou. Mas quando sobreviver pode significar ser um receptáculo ambulante para um demônio que planeja destruir tudo o que você ama, e morrer significa destruir o coração daqueles que te amam, o que fazer? Um demônio banido… Uma linhagem condenada… E uma atração inevitável. O amor realmente supera tudo?


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“’Você não pode fazer isso!’”

RESENHA<<<
Lilac era o tipo de livro que realmente tinha tudo para fugir do lugar-comum onde a literatura anda, mas infelizmente acredito que a autora tenha pensado em uma coisa e o que está em suas páginas é completamente diferente.

O livro fala de bruxos e feiticeiros, mas ele faz um link com Lilith (o demônio) que a principio não achei como iriam se conectar e ao longo de suas páginas a autora fala de guerra e de como esse ser ardiloso se embrenha no meio desse grupo – os feiticeiros. A personagem principal não sabe desse mundo e durante os capítulos, ela e nós descobrimos a ligação.

Até aí, tudo é lindo e maravilhoso... só que não. O problema é que o foco da autora depois que os protagonistas se conhecem passou a ser sexo. A química entre eles é boa e a autora sabe descrever as cenas de sexo melhor do que muitos livros ditos hots que já li (que eram para ter essa pegada) e o problema é que no final a história de Lilac acabou se transformando em algo hot, praticamente esquecemos o enredo da história.

Os personagens são legais, mas nada além disso. Realmente só Megan e Craft ganham destaque, os outros personagens do clã passam quase despercebidos e alguns seriam mais interessantes serem mais explorados. Não sei se vai acontecer no próximo, me avisaram que é uma série, apesar de o final ter deixado uma possibilidade de continuação, teve um início, meio e fim para a trama que a autora se propôs a escrever.

Duas coisas que me irritaram bastante no livro foram: porque criar histórias se passando nos EUA e depois a coisa rumar para algo tipo idade média? Com castelos, monarquias e afins, poderia já embarcar nesse mundo a parte. Acaba que as descrições parecem meio falsas. Faltou vivenciar o lugar. E outra coisa que me irrita profundamente é o uso de aspas ‘-‘ no lugar do travessão para falas. E aqui ainda tinha uma coisa pior. As aspas às vezes estavam no meio da frase, aí ficava em duvida se eram pensamentos, se podiam ser citações, uma fala se misturando a outra. Foi confuso.

No Brasil usamos travessão para falas, por favor autores/tradutores, pensem nisso. A maioria vai dizer que não curte essa coisa de aspas.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<