POISON BOOKS - Bruxos e Bruxas (James Patterson, Gabrielle Charbonnet)

Autor: James Patterson & Gabrielle Charbonnet
Tradutor: Ana Paula Corradini
Editora: Novo Cocenito
Publicação: 2013
Páginas: 286
Capítulos: 104
Série: Sim, livro 1 (série Bruxos e Bruxas)
Temas: Jovem-Adulto, Distopia
SINOPSE No meio da noite, os irmãos Allgood, Whit e Wisty, foram arrancados de sua casa, acusados de bruxaria e jogados em uma prisão. Milhares de outros jovens como eles também foram sequestrados, acusados e presos. Outros tantos estão desaparecidos. O destino destes jovens é desconhecido, mas assim é o mundo sob o regime da Nova Ordem, um governo opressor que acredita que todos os menores de dezoito anos são naturalmente suspeitos de conspiração. E o pior ainda está por vir, porque O Único Que É O Único não poupará esforços para acabar com a vida e a liberdade, com os livros e a música, com a arte e a magia, nem para extirpar tudo que tenha a ver com a vida de um adolescente normal. Caberá aos irmãos, Whit e Wisty, lutar contra esta terrível realidade que não está nada longe de nós.


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“É demais para mim.”

RESENHA<<<
A vida é muito curta para ler livros ruins.
Não sei quem disse isso, mas assino embaixo e o livro citado não é ruim, ele é péssimo e com P maiúsculo. Fiquei bem chateada, pois o autor tem uma escrita interessante, não que ele seja ‘O’ autor, mas jamais esperava isso que tentei ler.

A editora fez um ‘fuzuê’ e eu fiquei com pé atrás, aqui foi erroneamente classificado como jovem-adulto enquanto nos EUA ele foi classificado como infanto-juvenil, o que melhora, mas não justiça a história contada tão pobremente.

Os irmãos Wisty e Whit são um porre. A gente toda hora se confunde quem narra (já que os capítulos são alternados entre eles), eles são bobos e infantis (o menino é o mais velho e tem 17 anos e a menina tem 15), mas o pouco que eu li jurava ter a impressão que eles tinham algo entre 5 a 7 anos, porque só assim justificaria diálogos e coisas tão bobas e rasas.

São 104 capítulos e eu parei no 26 (aproximadamente um quarto do livro, próximo da página 80) e até onde cheguei nada demais tinha sido inserido na história, só reclamações sem nexo da parte das crianças, mas nada que justificasse a tal Nova Ordem e o motivo de serem presos.

Apesar dos capítulos serem curtos (os mais longos chegam a algo entre 5 páginas), a história parece não fluir, falta ação, emoção, algo que te prenda e te faça seguir em frente. Sabe quando você lê algumas páginas e algo mais interessante te chama? Comigo foi assim e a toda hora, por isso percebi que o livro não era para mim.

Para quem vai encarar o livro, se prepare porque são pelo menos 5 livros e pelo que já li de algumas resenhas de pessoas que conseguiram chegar até o final (parabéns aos guerreiros), o vilão é fraco como toda a história contada. O que eu não duvido, na breve aparição dele, me pareceu um menino malcriado crescido.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<

Share:

0 comentários