POISON BOOKS - Abandono (Meg Cabot)

Autor: Meg Cabot
Tradutor: Camila Mello
Editora: Galera Record
Publicação: 2013
Páginas: 300
Capítulos: --
Série: Sim, livro 1 (série Abandono)
Temas: Jovem-Adulto, Mitologia
SINOPSE Pierce tem dezessete anos de idade e sabe o que acontece quando morremos. É assim que ela conheceu John Hayden, o misterioso estranho que fez ela voltar a vida normal — ao menos a vida que Pierce conhecia antes do acidente — quase inacreditável. Embora ela pense que escapou dele — começando em uma nova escola em um novo lugar — confirma-se que ela estava errada. Ele a encontra. O que John quer dela? Pierce acha que sabe… também acha que ele não é um anjo da guarda, e seu mundo sombrio não é exatamente o céu. Mas ela não consegue ficar longe dele, especialmente porque ele está sempre lá quando ela menos espera, exatamente quando ela mais precisa. Mas se ela deixa cair qualquer coisa, ela pode se ver no lugar que ela mais teme. E quando Pierce descobre uma verdade chocante, sabe de onde John a salvou: o submundo.


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Tudo pode acontecer em um piscar de olhos.”

RESENHA<<<
Sou fã de mitologia, então mesmo quando o enredo não é lá essas coisas eu acabo insistindo. Isso soa como loucura? Acho que sim, mas como o tema me fascina eu acabo dando uma chance maior do que daria para outros livros.

Acho que a série tem futuro, mas sendo sincera, esse livro de estreia foi bem fraco e praticamente sem o que eu queria ler – mitologia. Já que Meg Cabot escolheu um mito que não é tão ‘oba-oba’, era preciso descrever com detalhes para que o público possa entender aonde se pretende chegar com sua ideia.

A personagem principal é chatinha, na verdade eu acho que faltou desenvolver o lance com a Perséfone, aí acabou dando essa impressão que ela faz figuração na própria história que deveria ser a protagonista. Eu me senti meio analista/psicóloga e afins, pois ela passa mais tempo falando dos dramas do que ‘vivendo’ a história que queremos ler.

A parte de mitologia fica bem a desejar, são alguns flashs e momentos que Hades (ou a sua ‘essência’) aparece e as explicações e diálogos são simples. No final (uns 5 capítulos para o fim) é que realmente conseguimos fazer  essa ligação, pois a explicação mitologia aparece de forma didática (o que eu não curti, mas precisava disso no livro). Por isso que eu acho que o próximo livro tem chances de arrebentar.

Os outros personagens apareceram de forma bem fraquinha, se vocês me perguntarem agora quem são eles não saberei responder, Pierce (a protagonista), não é do tipo que possui amigos ou interage com eles, então a história se desenvolve muito com ela sozinha. Isso acaba não deixando margens para elaborar o texto/enredo, então ele acabou ficando muito raso. Vamos ver o que o próximo nos reserva.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<

Share:

0 comentários