BOOKS || O Livro do Amanhã (Cecelia Ahern)

Autor: Cecilia Ahern
Tradutor: Alda Porto
Editora: Novo Conceito
Série: Não
Temas: Romance, Jovem-Adulto, Comportamento
Nascida no luxo, Tamara Goodwin, de 16 anos, nunca precisou olhar para o amanhã, até que a morte abrupta de seu pai deixa a ela e a sua mãe uma montanha de dívidas e as obriga a se mudarem para a casa dos tios de Tamara, em um vilarejo no interior. Solitária e entediada, a única diversão de Tamara é uma biblioteca itinerante. E ali, ela encontra um livro muito misterioso. Tamara vê inscrições com sua própria letra e datadas para o dia seguinte. Quando tudo acontece exatamente como o livro previa, ela percebe que pode ter encontrado a solução para seus problemas. No entanto, Tamara descobre que é melhor não virar algumas páginas e que, apesar de muito tentar, não pode mudar o destino.
PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Dizem que uma história perde algo cada vez que é contada.”

RESENHA<<<
Eu não comemoro livros abandonados, mas também penso que não preciso ficar focada em algo que simplesmente não está me dando nenhum prazer. E o pior é que todos sempre falavam bem dessa autora, agora eu já estou com os dois pés atrás com ela.

Meu limite foi a página 150, depois disso eu simplesmente D-E-S-I-S-T-I. Como em 150 páginas nada acontece gente? Vida chata demais a da garota, fútil, inútil e sem nada que nos acrescente. 

Eu sei que nem todos os livros que lemos precisa ter alguma coisa mágica ou um toque de lição de moral, mas sempre acredito que eles nos acrescentam algo, mesmo quando a gente não fique se ligando nisso.

Infelizmente o ‘Livro do Amanhã’ não me trouxe nada positivo e nem algo que fique tentada a passar algumas horas do meu dia perdida em suas páginas.  Como disse acima a protagonista é muito boba e fútil, daquelas que se a vida fosse uma festa ela seria convidada para todas, mas ela com certeza não é a alma dela. Faltou uma evolução da personagem, ela só fica na superfície e choramingando problemas do tipo – oh, minha família perdeu o dinheiro e não sei o que fazer ou contando das sessões de amasso delas e das amigas.

Então que de um livro de 370 páginas, você chegar a 150 e nada do que a sinopse promete acontece, eu não sei vocês, mas eu fico meio apreensiva e se a narrativa ou enredo ou até mesmo a protagonista tivessem me cativado até poderia ter dado uma chance, mas quando esse conjunto não acontece, fica difícil não se perguntar aonde está a história do livro. Realmente precisava fazer uma enxugada em tudo.

De repente depois da página 150 até possa ter algum tipo de algo legal que aconteça, mas se precisou de tantas páginas para começar a acontecer, fico me perguntando como terá sido o final...

“Aí senti pena de Deus porque entendi sua frustação. Às vezes, quando as pessoas oferecem ajuda, esta é repelida. As pessoas querem ajudar a si mesmas sozinhas, primeiro.”
Pág 18/19

Share:

0 comentários