POISON BOOKS - No Coração da Floresta (Gillian Summers)

Em 25 março 2013
Autor: Gillian Summers
Tradutor: Flávia Carneiro Anderson
Editora: Bertrand
Publicação: 2013
Páginas: 319
Capítulos: 29
Série: Sim, livro 2 (Série O Povo das Árvores)
Temas: Fadas, Jovem-Adulto, Sobrenatural
SINOPSE - Segundo volume da série de Gillian Summers é um livro encantador e repleto de seres fantásticos. Os leitores vão se emocionar, se divertir e se surpreender com a história de Keelie Heartwood, da floresta mágica e dos elfos do festival, especialmente seu pai.

Em A Filha do Pastor das Árvores, a protagonista descobriu a verdade sobre sua identidade. Dessa vez, ela está pronta para se divertir no próximo Festival da Renascença de Wildewood. Mas, de repente, sua vida deixa de ser encantadora e passa a ser um pesadelo. E, como se não bastasse, a floresta próxima ao festival está com problemas e um estranho unicórnio parece persegui-la. Tudo isso somado a uma doença que assola a sua raça: a dos elfos.
No Coração da Floresta é um romance mágico e instigante que prende o leitor do começo ao fim. Após a leitura, viver na floresta em meio a um Festival da Renascença será uma ideia muito atraente.


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Cinco dias na estrada com o pai, e Keelie Heartwood continuava sem o seu piercing no umbigo.”

RESENHA<<<
Segundo livro da trilogia O Povo da Floresta, quer conhecer o primeiro? Clique:

Eu gostei muito do livro anterior e estava um pouco ansiosa para ler a continuação, claro que a demora entre um livro e outro fez com que eu baixasse um pouco aquela expectativa louca de ler a continuação, o que foi ótimo.

Para quem leu o anterior sabe que o livro fala de fadas, mas não exatamente sobre coisas lúdicas e bobinhas como a Sininho do Peter Pan, na verdade a autora fez uma mistura interessante com a feira renascentista e a natureza, pelo nome do primeiro livro já dá para entender o que a protagonista é. O difícil no anterior foi capaz bem a essência do que seria ser a filha do pastor das árvores.

Na continuação, eu confesso que esperava mais ação logo no início do livro, afinal toda descoberta, lenga-lenga e onde o sobrenatural iria entrar na história já tinha sido explicado. Mas isso não aconteceu, a autora quase que começa o livro no mesmo clima do anterior, como se nós não soubéssemos de nada e isso foi um martírio para mim, principalmente porque as coisas terminaram em um clímax muito bacana.

O ritmo devagar e relativamente repetitivo segue até 100, após isso, a história dá uma guinada positiva e voltamos não exatamente para onde tinha terminado o livro anterior, mas seguindo possíveis desdobramentos do que acontece naquele momento. A autora manteve a ideia da feira renascentista e também o fato da protagonista se meter em tantas confusões quanto seria possível para um mortal ou mesmo uma imortal, mas esse lado cômico foi muito agradável, ele quebra em alguns momentos as tensões que vão surgindo.

Não tivemos nenhum personagem revelador ou algo que chamasse atenção. Os mesmos personagens de antes aparecem nesse livro, bem como as brigas e os sentimentos de ‘eu-não-gosto-de-você’ que sempre faz parte. A única coisa que realmente achei que ficou mal explicado foi a amiga dela que veio visita-la, senti que a autora não conseguiu encaixá-la na história e quando o mundo de sobrenatural de Keelie se batia com o real, as coisas saíram dos eixos e isso ficou meio a desejar.

De forma geral, apesar de curtir a história e estar dentro do contexto da ideia geral da série, não teve nada de tão extraordinário ou de motivador na história. Então não sei o que esperar para o desfecho que irá acontecer no próximo livro. Não via nenhum gancho sensacional, mas vejo um bom potencial, pois a autora deu a entender que realmente vai fazer a mistura do mundo mortal com o imortal.

Fico torcendo pelo final ser bacana, quem leu o anterior e curtiu, pode continuar a leitura que pelo menos vai render bons momentos. Ansiosa para saber o que vai acontecer em breve.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<