POISON TRIP - Os Magos (Opiniões)

Em 2012 o livro OS MAGOS viajou pelo Brasil para alguns dos leitores do Mon Petit Poison e agora segue o que eles acharam de ler esse livro. O mesmo já foi resenhado aqui no Poison, para saber a minha opinião, clique aqui.

A média dada pelo pessoal foi: TÓXICO

Sinopse do Livro:



Quentin Coldwater é um gênio precoce às vésperas de entrar na faculdade. Como a maioria das pessoas, Quentin acreditava que a magia não era algo real. Acreditava. Tudo muda quando ele é surpreendentemente admitido em uma universidade - muito antiga, muito secreta, muito exclusiva - de estudos mágicos, ao norte de Nova York. Após se esgueirar por um terreno baldio do Brooklyn na tarde de inverno em que deveria ter feito sua entrevista para entrar em Princeton, Quentin se vê, em pleno verão, no idílico campus da misteriosa Brakebills. Ali - não antes de um difícil e cansativo exame de admissão - ele dá início a uma extensa e rigorosa iniciação ao universo acadêmico da feitiçaria moderna; ao mesmo tempo, descobre também os princípios boêmios da vida universitária - amizades, amores, sexo e álcool. 


Então, bora conferir as opiniões do pessoal que participou desse POISON TRIP


“A primeira palavra que vem em mente quando eu penso em descrever Os Magos é denso. Denso porque ele é um livro que traz uma discussão que eu não podia imaginar que trazia ao ler sua sinopse. Ele é muito além de um livro que trata de magia, faculdade mágica e pessoas que nasceram para entrar nesse mundo. Não é uma história de demanda — quest — ou de aventura. É uma história de realidade. É a história de Quentin, um garoto bem-sucedido nos estudos, mas que não estava feliz e vivia fantasiando sobre o universo de sua série de livros favorita da infância. Em Fillory seria melhor, com todas aquelas aventuras e magia.
(...)
Os Magos é um dos livros de ficção jovem que mais me fez refletir sobre o que é mostrado, por causa de sua intensidade e das discussões que entremeiam a vida de Quentin em sua busca por uma felicidade que parece sempre estar distante dele. Por causa das coisas que ele faz para tentar atingi-la e das que ele faz que a leva mais longe dele. Esta é a interpretação que dei ao livro, por ele ser um ótimo livro, cada um tirará a sua enquanto se surpreende com a capacidade criativa de Lev Grossman.” 
>>> Maicon Z Vollzin


"Os magos é o tipo de livro que você precisa abrir a sua mente para absorver a quantidade de informação que contém cada página desta história. O início é misterioso, o autor criou um universo novo cheio de surpresas, magias e reviravoltas. Mas chegando na metade do livro comecei a achar o enredo truncado, a narrativa não evoluia, o que me fez abandoná-lo na pág. 268. Isso não quer dizer que a história seje ruim, muito pelo contrário, é muito boa. Talvez, este não fosse o momento certo para mim, acredito que os demais participantes tenham conseguido chegar até o fim das aventuras do jovem mago Quentim.”
>>> Rafael


“Sobre Os Magos, posso dizer que amei!
Não tinha expectativa nenhuma sobre ele, apenas gostei da sinopse e do título.
Infelizmente não consegui ler todo por falta de tempo, mas vou conseguir um exemplar para terminar.
Achei o ritmo bastante rápido, mas foi bom porque não prejudicou a descrição dos lugares nem de como as coisas aconteciam em Brakebills e pulou  todo o blá blá blá.
Super indico. Não sei se tem o dois, mas tomara que não – vai fazer jus a rapidez da narrativa que toda a historia seja contada num livro só!”
>>> Viviane Lemes 

“O que eu posso dizer de Os Magos é... que decepção!!!!!
Quando eu vi esse livro pela primeira vez, depois que li a sinopse e até as criticas de outros autores na contra capa dele fiquei muito afim  de ler, mas infelizmente não consegui passar da pg 130.
A narrativa é muito chata, a história é completamente parada (até onde eu li) e o personagem parece que não se altera. A história dá uns saltos de tempo, tipo; se passou um verão. Mas o personagem continua do mesmo jeito, parece que pra ele não se passaram nem dois dias!!!
Sem contar que o autor conseguiu o quase impossível, ele transformou a magia, que era pra ser encantadora, em uma coisa monótona e sistemática.
Enfim, eu detesto desistir de um livro, mas Os Magos infelizmente não deu pra mim!! eu juro que tentei, mas todas as vezes que pegava o livro pra ler, não conseguia passar de 8 pgs. Mas eu não acho que ele vá ser assim pra todo mundo, tiveram pessoas que gostaram, então eu acho que vale a tentativa da leitura sim, se você gostar ótimo, se não parte pra outra!!
>>> Pamela Oliveira 


“Vemos na narrativa de Grossman as mais inconsequentes atitudes possíveis dos personagens, desde abertura de portais dimensionais, até invocação de buracos negros. De canibalismo à orgias humanas e animais, a cada pagina a história da vida de Quentin mostra-nos as reais possibilidades que a magia poderia fazer nos dias de hoje e tenho que dizer que assusta um bastante, rs.
(...)
Indico esse livro como uma leitura para os amantes da fantasia, ele não é uma cópia do HP mas sem dúvida vem a acrescentar muito para todas as pessoas que um dia já sonharam que o mundo da magia pode ser real e somente não o conhecemos. Sua leitura e enredo não são baseados em uma história específica onde nos temos um mocinho lutando contra o mal, esse livro conta como a magia existe nos dias de hoje e até onde a perversão e as ideias humanas levariam a magia à coisas boas ou ruins.”
>>> Lygia Netto


O livro possui uma continuação chamada – O Rei Mago – e em breve será comentado no blog.


Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<

Share:

0 comentários