POISON MOVIES - A Viagem

Em 14 fevereiro 2013
Título no Brasil:  A Viagem
Título Original: Cloud Atlas
 País de Origem:  USA
Gênero: Drama, Ficção Científica, Suspense
Ano de Lançamento:  2013
Duração: 172 mim
Estréia no Brasil: 11/01/2013
Estúdio/Distrib.:  Imagens Filmes
Direção:  Tom Tykwer, Andy Wachowski e Lana Wachowski

SINOPSE: 
Baseado no romance de David Mitchell, 'A Viagem' mistura história, ciência, suspense, humor e seis narrativas separadas, mas vagamente relacionadas. Cada uma dessas narrativas ocorre em um tempo e lugar diferente, que é escrito em um estilo diferenciado de prosa, e cada um é interrompido em meados da ação e tem sua conclusão na segunda metade do livro. Em 'A Viagem’, várias histórias em épocas diferentes, passado, presente e futuro, estão conectadas, mostrando como um simples ato pode atravessar séculos e inspirar uma revolução.
 


>>> OUTROS LINKS <<<


RESENHA <<<
Para quem assistiu ‘A Origem’ vai achar que ‘A Viagem’ segue a mesma ideia ou tem as mesmas bases, mas para maioria das pessoas esses dois filmes podem ser considerados chatos ou ser do tipo ‘não entendi’, ou seja, aquele que quando você sai do cinema, não sabe bem se curtiu ou não.

A ideia geral de ‘A Viagem’ é boa, e aos poucos a gente até compreende quando ele quer dizer que tudo está conectado – passado, presente e futuro. Mas são detalhes tão mínimos, que se você dormir ou piscar vai ficar confuso em boa parte do filme.

O filme narra 4 momentos: um no passado bem antigo (algo na época da escravidão, século XV/XVI), um em um passado mais recente (anos 50/60), um num futuro bem depois de nós e um em um super futuro, tipo mil anos depois do futuro. E acompanhamos que alguns personagens aparecem em todos os momentos e outros só em alguns. A ideia central sempre é lutar pelo que acredita e a busca da verdade, mas às vezes para conseguir isso, os caminhos são bem estranhos e tortos.

A parte do passado é bem fácil de entender, a busca por mudanças, principalmente em uma época mais difícil de mudar o pensamento. E vale prestar atenção aos personagens que aparecem aqui, pois suas atitudes e jeitos são o que tem a ligação ou não no futuro.

Já a parte que passa no futuro, elas estão ligadas e isso foi o mais complicado de entender. Principalmente que as cenas ficam se alternando e nada é linear. Por isso tudo é tão confuso.

Apesar de ter curtido o filme, também fiquei com aquela sensação não sei se isso foi um elogio ou não. Como disse, a ideia geral foi boa, mas o enredo e como essa ligação acontece ficou a desejar e poderia ser mais fácil ou mais visível para que o público geral se identificasse mais.

Para quem vai assistir mais tarde, tenham esses comentários em mente e tente buscar os pequenos detalhes e please! Não durma ou pisquem, porque aí mesmo que vocês não vão entender nada!

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<