POISON BOOKS - Eu e Você (Niccolò Ammaniti)

Em 20 fevereiro 2013
Autor: Niccolò Ammaniti
Tradutor: Joana Angélica Melo
Editora: Bertrand
Publicação: 2012
Páginas: 155
Capítulos: 10
Série: Não
Temas: Relacionamento, Drama, Sobrevivência
SINOPSE - Tímido, anti-social e neurótico, mas também sensível, meticuloso e perspicaz, Lorenzo tem dificuldade de se comunicar com o mundo. Para realizar seu sonho de viver isolado, sem conflitos e sem colegas irritantes, esconde-se no porão de casa durante a semana branca – sete dias de férias que os jovens têm direito na Itália. Assim, cria um mundo particular onde pode ouvir música, assistir a filmes no computador, ler e se sentir à vontade. Sua semana de sonhos está pronta para começar quando, de repente, chega uma visita inusitada. Em Eu e você, o talento de Niccolò Ammaniti para criar personagens fortemente humanos, pelos quais é fácil afeiçoar-se, e sua capacidade de contar histórias comoventes reúnem-se em um relato sobre mentiras tão pueris quanto inescapáveis, promessas nunca cumpridas e tudo aquilo que se quer, mas não se pode ter. Ou ser.



>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“—Café?”

RESENHA<<<
Talvez ‘Eu e Você’ nunca caísse nas minhas mãos se o outro livro que eu queria da editora tivesse no estoque, mas resolvi dar uma chance a algo novo e não me arrependi. Foi tão intenso, meio brutal e ao mesmo tempo é tão fácil de identificar as coisas que me surpreendi. Pensei, raramente damos chances as coisas novas e podemos perder muito com isso.

O livro apesar de fininho tem uma carga emocional muito grande, e ele na verdade conta 2 momentos tão importantes na vida do personagem, mas só entendemos a relação praticamente nas palavras finais. Ele narra sobre a vida de Lorenzo, talvez existam muitas pessoas como ele – com aversão às pessoas – não digo que ele as ache ruim ou queria mata-las, mas ele prefere ficar só em seu canto, desfrutando da sua própria companhia do que se dividir.

O forte da história é o momento que ele está na escola, precisamente a semana branca (algo como o spring break americano) e ele não quer ver ninguém, aí inventa um plano audacioso para ficar sozinho e aproveitar o momento de paz e sossego, mas tudo dá errado quando um visitante inesperado chega.

Apesar de curta, a história é bem emocionante e nos toca, tantos conflitos, tantos problemas e tantas mentiras e invenções para ser quem realmente se é. Lorenzo nos conta um pouco da sua vida, seu dia-a-dia e como foi tratado a vida toda. Apesar do personagem principal ser Lorenzo e ele aparecer em praticamente 90% da história, seus parentes, amigos e outras pessoas também fazem uma ponta, tentando entender o menino e nesse conflito a gente fica sem saber de que lado devemos ficar.

O autor fala de muita coisa emocional, não sei como isso vai ser no filme, mas quando ele está sozinho com seu visitante é que o verdadeiro desenrolar da história acontece e todos os dramas, medos e anseios são tocados. Principalmente quando chega o final, porque as duas histórias (uma no presente, em 2010 na verdade e a outra quando ele está no colegial, ano 2000) tem a ver com essa parte emocional.

O livro é algo bem diferente do que estamos acostumados a ter no blog, além do autor ser italiano e a questão de sentimentos ser mais ampliada e profunda do que nos YA americanos, a ideia e o enredo fogem ao tema. Mas sugiro que leiam, vale investir em algo novo e explorar algo a mais e isso livro tem isso. Como poucas páginas podem fazer um livro tão bom e profundo.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<