POISON BOOKS - Cura Mortal (James Dashner)

Em 25 fevereiro 2013
Autor: James Dashner
Tradutor: Magda Lopes
Editora: V&R
Publicação: 2012
Páginas: 364
Capítulos: 73
Série: Sim, livro 3 (Série Correr ou Morrer)
Temas: Distopia, Jovem-Adulto, Sobrevivência
SINOPSE - Por trás de uma possibilidade de cura para o Fulgor, Thomas irá descobrir um plano maior, elaborado pelo CRUEL, que poderá trazer consequências desastrosas para a humanidade. Ele decide, então, entregar-se ao Experimento final. A organização garante que não há mais nada para esconder. Mas será possível acreditar no CRUEL? Talvez a verdade seja ainda mais terrível, uma solução mortal, sem retorno.



>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Foi o cheiro que começou a enlouquecer Thomas pouco a pouco.”

RESENHA<<<
Chegando ao final de mais uma série no Poison, dessa vez finalizamos a série Correr ou Morrer, para conhecer os anteriores, clique:

Sem spoilers
Fiquei bem decepcionada com essa série e finalização. O primeiro livro foi intrigante e instigante, mas o mesmo não seguiu para o segundo e muito menos para o terceiro, e desde então tenho me sentindo em um labirinto, onde fico dando voltas e voltas e nunca sei direito a resposta ou porque entrei/estou ali.

Minha maior queixa foi que apesar de ser distopia, não sabíamos muito bem o que de fato aconteceu, mas isso foi explicado por alto no 2º livro e voltamos a comentar (de forma superficial) neste livro, achei a explicação fraca e sem complexibilidade, foi como se o autor pensasse – Ixi, falta explicar a tal distopia – aí jogou qualquer coisa, mas não fundamentou.

Se a busca por informações era o grande mote no primeiro e foi legal, repetir a mesma ideia em mais dois livros os tornaram chatos e repetitivos. Principalmente o último onde a gente espera finalizações e um desfecho interessante.

Uma evolução negativa foi em relação aos personagens, no livro 1 temos um grupo. No 2 aparecem novos personagens (muitos e não são bem explorados), aí voltamos ao 3º livro e parece que todos os muitos personagens sumiram, ninguém fala mais deles, pois apenas ficaram focados em 4. Achei desnecessário comentar de tantos se não iam ser mais explorados.

Para finalizar, o enredo me pareceu bem sem pé nem cabeça, uma boa ideia que não foi desenvolvida, uma pena, porque ele começou com muito potencial, mas aos poucos foi perdendo a força. Acho que isso tende a acontecer com as distopias, a ideia no inicio da série é boa, mas não é bem conduzida e acaba morrendo na praia.

A nota dele seria 2.5, mas como no Poison não há notas quebradas, ele fica como TÓXICO.
Só para curiosidade, a série tem 2 contos (#0.5 e #1.5) que eu acho que não serão lançados no Brasil.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<