POISON MOVIES - As Vantagens de Ser Invisível

Em 31 janeiro 2013
Título no Brasil:  As Vantagens de Ser Invisível
Título Original: The Perks of Being a Wallflower
 País de Origem:  USA
Gênero: Drama, Romance
Ano de Lançamento:  2012
Duração: 103 mim
Estréia no Brasil: 19/10/2012
Estúdio/Distrib.:  Paris Filmes
Direção:  Stephan Chbosky
SINOPSE: 
A história é narrada por um adolescente tímido e impopular que descreve a sua vida em uma série de cartas para uma pessoa anônima e explora as fases difíceis da adolescência, incluindo o uso de drogas e sexualidade. 



>>> OUTROS LINKS <<<


RESENHA <<<
Eu não li o livro, mas durante o ano passado, muitas pessoas que leram falaram tão bem dele que quando tive a oportunidade de assistir, lá fui eu ver se pelo menos era parecido ou ia sentir o que o pessoal andou me falando.

Sendo sincera, por tanto que foi falado eu esperava muito mais. O filme toca em um tem que é muito comum – bullying – mas não só isso, aquela ideia de grupinho que existe lá fora, bem como o afastamento das pessoas quando algo estranho acontece com alguém na escola. O pensamento ‘fulano é esquisito’ fica persistindo nesse filme.

O filme tem um lado interessante, mas ele é bem devagar, não sei se no livro é assim, ele tem poucos momentos de emoção, é quase como se fosse filmado em slow motion. Ele foi ambientado nos anos 90 e isso deu uma melhorada na cena, porque sabemos que alguns assuntos eram meio tabus (alguns ainda são) há quase 20 anos atrás.

O que mais me chamou atenção foram as atuações, afinal 4 atores são nossos conhecidos em outros filmes/séries que gostamos muito e estão há algum tempo no ar. E falo que as atuações de Nina Dobrev (Elena – Diários do Vampiro), Emma Watson (Hermione – Harry Potter), Logan Lerman (Percy Jackson) e Erza Miller (Precisamos Falar Sobre Kevin – o único que não assisti) são o diferencial. E nem nos lembramos deles em seus antigos papeis.

Como disse, esperava mais. É um filme que trata de assuntos que já foram discutidos (e muitas vezes) por aí. E como não fiquei tão empolgada assim pelo filme, não sei se vou correr e ler o livro, vamos ver... por enquanto não.

Mas deixo a melhor frase do filme:
“Nós aceitamos o amor que achamos que merecemos.”


 Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais <<<
FORMSPRING || TWITTER || FEED || FACEBOOK || YOUTUBE || TUMBLR || CONTATO