POISON BOOKS - Através do Universo (Beth Revis)

Autor: Beth Revis
Tradutor: Sonia Strong
Editora: Novo Século
Publicação: 2012
Páginas: 406
Capítulos: 80
Série: Sim, livro 1 (Série Através do Universo)
Temas: Jovem-Adulto, Ficção, Viagens
SINOPSE - Amy deixou para trás seus amigos, seu namorado, seu mundo inteiro para se juntar aos pais a bordo da nave espacial Godspeed. Para a longa viagem, ela e seus pais foram criogenicamente congelados, esperando enfim acordarem em um novo planeta: Terra-Centauri. Porém, cinquenta anos antes do previsto, a câmara criogênica de número 42 é misteriosamente desligada, e Amy se vê forçada a sair de seu profundo sono de gelo. Alguém havia tentado matá-la. Agora, Amy está presa em um novo – e pequeno – mundo, onde nada parece fazer sentido. Os 2312 passageiros a bordo de Godspeed são liderados pelo tirânico e assustador Eldest. Elder, seu rebelde sucessor, parece ao mesmo tempo fascinado por Amy e ansioso por descobrir nele mesmo tudo o que se espera de um líder. Amy quer desesperadamente confiar em Elder, mas será que ela deve colocar seu destino nas mãos de um garoto que jamais conhecera a vida fora daquelas frias paredes de metal? Tudo o que Amy sabe é que ela e Elder devem correr para desvendar os segredos mais ocultos de Godspeed, antes que o assassino tente matá-la novamente.


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Papai disse:”

RESENHA<<<
Eu curto essa coisa de ficção científica, mesmo não me considerando nerd, e esse livro acho que caiu como uma luva, principalmente porque o li em um momento onde só tinha anjos, vampiros, lobisomens e sei lá mais o quê desse gênero.

‘Através do Universo’ é narrado por dois personagens – Amy, que estaria mais ou menos na nossa época. Ela abre mão de tudo para viajar com os pais em uma jornada que irá durar 300 anos e ela vai passar esse tempo congelada. E Elder que aparece depois, ele já está na nave e vai contando um pouco do dia-a-dia dela.

Como a Amy fica congelada até a página 80 (mais ou menos), a parte mais interessante e intrigante é a do Elder e o que essa nave tem de especial, mas depois que ela é descongelada é quando as coisas começam a acontecer – comportamentos estranhos, mentiras, segredos escondidos, pensamentos proibidos e afins são coisas que você encontra nas páginas. Uma série de emoções que os dois precisam desvendar, principalmente porque eles estão presos em uma nave.

A narrativa é boa, mas fica melhor depois da página 80. Os mistérios que a autora criou são dignos para o público dela – adolescentes – alguns fáceis de matar, outros precisam um pouco mais de atenção, mas ela conseguiu me manter presa ao livro e desejar ler mais um capitulo. Acho que o principal foi a narração em 3ª pessoa, mas na visão de Amy ou Elder.

Uma das principais tramas é sobre a diversidade e como isso machuca/faz Amy parecer diferente e o quanto ela quer mudar isso. Realmente dá para sentir os sentimentos da menina quando estamos lendo. A raiva, as dúvidas, as convicções. E com Elder a gente consegue ver a evolução do personagem, o quanto ele foi modificado devido os pensamentos de Amy.

Algumas coisas são respondidas ao longo do livro, outras só quase no finalzinho. O gancho para o próximo livro tem a ver com a ideia da nave sair da Terra e chegar ao destino, por isso não temos nada sensacional, e sim como eles vão fazer isso, principalmente com tudo que é descoberto. Confesso que estou ansiosa para saber o que vai acontecer.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<
FORMSPRING || TWITTER || FEED || FACEBOOK || YOUTUBE || TUMBLR || CONTATO 

Share:

0 comentários