POISON BOOKS - Fiquei com seu Número (Sophie Kinsella)

Em 13 dezembro 2012
Autor: Sophie Kinsella
Tradutor: Regiane Winarski
Editora: Record
Publicação: 2012
Páginas: 462
Capítulos: 16
Série: Não
Temas: Adulto, Chick-lit
SINOPSE - A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.


>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Fico.”

RESENHA<<<
É triste quando a gente larga um livro. Mas com tantos bons títulos e tantas histórias maravilhosas, porque ficar insistindo em algo que não deu certo?

Serei sincera e confesso que ‘Fiquei com seu Número’ não funcionou desde as primeiras palavras. Não simpatizei com o jeito que a Sophie Kinsella narra (e não nunca li nada da Becky Bloom ou qualquer outro título dela), me deu a impressão que ela não sabe organizar os pensamentos dela ou dos personagens. Uma bagunça só.

Mesmo com esse fato pensando contra, continuei algumas páginas, porque também me recuso a nem chegar a ler alguns capítulos e já desistir, mas quando chegamos a personagem Poppy – que acaba refletindo essa ‘zona’ na narrativa de Kinsella, pois eu não conseguia identificar quando ela estava pensando, falando, imaginando ou sei lá mais o quê. A personagem não respirava, era uma coisa em cima da outra. Como um trem desgovernado. Fiquei louca e peguei birra.

Mas ela tem um ladinho engraçado e preciso admitir isso. Acho que se ela fosse um pouco menos poderia ter seguido em frente. Mas a quantidade de personagens desse livro acaba dificultando as coisas, eles são muitos e acabam sendo rasos. Talvez se limitasse em poucos, eles poderiam suportar melhor nossa protagonista, com mais presença e falas mais inteligentes.

E para coroar, eu descobri que mocinhas que não vivem se não for para o casamento (leia-se arranjar um homem e só assim será feliz) me irritam e quando ela começa a só se focar nessa parte foi onde perdi o interesse de vez.

Não sei se darei outra chance para Kinsella, talvez se achar algum livro que não esteja ligado à casamentos, de repente penso em ler. Lembrando que cheguei nesse livro apenas até a página 86, minhas impressões são até esse momento.

E para finalizar, apesar de não ter lido tudo pedi que me contassem a história – bem fraquinha por sinal – e achei que tem muita enrolação para os poucos acontecimentos, pois o livro possui quase 500 páginas.

Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<
FORMSPRING || TWITTER || FEED || FACEBOOK || YOUTUBE || TUMBLR || CONTATO