POISON BOOKS - A Destinada (Paula Ottoni)

Autor: Paula Ottoni
Tradutor: ---
Editora: ---
Publicação: 2012
Páginas: 397
Capítulos: 32
Série: Não
Temas: Romance, Jovem-Adulto
SINOPSE - Eliza Stewart tem um dom incomum. Ela é vidente. Sempre fez parte de sua vida salvar as pessoas com quem se preocupa, prevenindo acidentes e inconveniências que pré-visualizou em sua mente. Mas nada nunca se comparou ao tipo de visões que começa a ter aos dezoito anos, numa noite em que “vê” um rapaz sendo sequestrado de um trem. Os dois passam a ter “encontros” em sonhos, totalmente reais, ocasiões em que ele diz que será assassinado e ela é a única que pode impedir essa tragédia. Agora Eliza precisa reunir coragem, fugir de casa e sair em uma viagem incerta para tentar salvar essa vida e, quem sabe, recuperar seu grande amor. Veja mais em: www.adestinada.com



>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Havia um trem andando sobre os trilhos, numa paisagem repleta apenas de árvores e campos vazios.”

RESENHA<<<
A Destinada foi um livro que apesar de algumas partes ter me surpreendido, as que eu esperava ser surpreendida acabou não acontecendo. É uma história bem romântica, com uma pitada de sobrenatural. O dom de Eliza dispara o enredo da história e ao longo dela ele é mencionado algumas vezes, mas achei que foi pouco explorado.

Gostei da personagem Eliza, ela realmente parece real, nada em excesso ou faltando, talvez o dom – a vidência – seja a única coisa que poderia justificar a diferença, e no momento que ela de repente toma a louca decisão de viajar à Itália por uma pessoa que ela não vê há anos, a personagem parece sair um pouco do seu eixo de normalidade.

Já os dois personagens secundários, mas que querem fazer par romântico que eu não consegui sentir empatia e aí a história não se desenrolou como achei que pudesse ser. A tal pessoa que a faz viajar à Itália aparece pouco na história (e nem vou explicar o motivo porque aí é um mega spoiler), mas nas poucas vezes que aparecia não vibrava ou me fazia pensar ahhh eles têm de ficar juntos, não via algo romântico surgindo entre eles e isso ficou um pouco forçado no final.

Mas o personagem que mais achei mal aproveitado foi o amigo italiano que ela arruma. Ele é um personagem vivo, que deveria ficar sendo amigo de Eliza e ajuda-la a desenrolar toda a situação, e ele vêm bem, até que resolveu se apaixonar pela personagem, aí caímos na coisa “tenho-dois-caras-afim-de-mim” e o clichê.

A história é bem narrada, bem escrita e você realmente entende tudo que a autora quis dizer, poderia ser um pouco menos ‘enrolativa’ e isso iria melhorar bastante o livro, acredito que se a autora tivesse descrito mais os momentos loucos e às vezes divertidos de Eliza e do amigo italiano e menos os momentos de divagação, seria perfeito.

Acredito que quem curte histórias românticas e esteja querendo fugir do momento sobrenatural vai curtir bastante, como disse apesar do dom de Eliza ser algo que podemos considerar sobrenatural, ele não é o personagem principal do enredo. Então temos bastante romance e momentos interessantes.

E para quem ficou interessado na história de Eliza e quer conhecer mais da Itália e com quem ela vai se envolver, chegou a grande chance! O blog Mon Petit Poison vai sortear o exemplar cedido pela autora Paula Ottoni (que está autografado) junto com marcadores do livro.


Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<
FORMSPRING || TWITTER || FEED || FACEBOOK || YOUTUBE || TUMBLR || CONTATO 

Share:

0 comentários