BOOKS || Legend (Marie Lu)

Autor: Marie Lu
Tradutor: Ebréia de Castro Alves
Editora: Prumo
Série: Sim, livro 1 (Série Legend)
Temas: Distopia, Jovem-Adulto,
Ambientado na cidade de Los Angeles em 2130 D.C., na atual República da América, conta a história de um rapaz – o criminoso mais procurado do país – e de uma jovem – a pupila mais promissora da República –, cujos caminhos se cruzam quando o irmão desta é assassinado e a ela cabe a tarefa de capturar o responsável pelo crime. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda. O que outrora foi o oeste dos Estados Unidos é agora o lar da República, uma nação eternamente em guerra com seus vizinhos. Nascida em uma família de elite em um dos mais ricos setores da República, June é uma garota prodígio de 15 anos que está sendo preparada para o sucesso nos mais altos círculos militares da República. Nascido nas favelas, Day, de 15 anos, é o criminoso mais procurado do país; porém, suas motivações parecem não ser tão mal-intencionadas assim. De mundos diferentes, June e Day não têm motivos para se cruzarem – até o dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado e Day se torna o principal suspeito. Preso num grande jogo de gato e rato, Day luta pela sobrevivência da sua família, enquanto June procura vingar a morte de Metias. Mas, em uma chocante reviravolta, os dois descobrem a verdade sobre o que realmente os uniu e sobre até onde seu país irá para manter seus segredos.
PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Minha mãe pensa que estou morto.”

RESENHA<<<
Distopias sempre falam de algum tipo de catástrofe e que depois o governo que sobrou precisou entrar com unhas e dentes para manter a paz, o ideal e a ideia de falsa liberdade. E com Legend não é diferente, mas o que me fez curtir Legend mais do que as outras distopias foram os fatos da autora escrever de uma forma ágil e que por militares estarem envolvidos, a ideia de acreditar sem questionar ordens ficou muito mais lógica do que nos outros livros.

Os protagonistas são Day e June, enquanto o primeiro é o criminoso mais procurado da República, a outra é a menina mais inteligente, a única a fazer 1500 pontos no teste que todas as crianças aos 10 anos são obrigadas a fazer. Até aí nada demais, mas o problema é que quando você não passa no teste seu destino é um pouco cruel e foi o que aconteceu com Day, considerado como morto aos 10 anos, hoje enlouquece a República com seu estilo Robin Hood e June foi enviada à Academia Militar e se formará com todas as honras.

O mundo dos dois é muito diferente, ela tem tudo e ele nada. Ela vê a República com ótimos olhos e ele sabe da verdade nua e crua. E isso é narrado de forma maravilhosa, onde os capítulos são intercalados pelos dois. Em um primeiro momento eles estão separados e depois quando se encontram cada um narra uma parte do que acontece.

Quando citei a parte militar lá em cima, fiz isso porque geralmente sabemos que nas forças armadas você cumpre ordens e não se questionam elas, mas devido a isso que June acaba encontrando Day, mas aos poucos ela percebe que nem tudo é exatamente como está sendo dito à ela e que talvez a República não seja essa menina dos olhos. E nessa parte a June subiu e muito no meu conceito.

Mas claro que June e Day não são os únicos personagens, o lado de June aparece mais – amigos, comandantes e as pessoas importantes da República, mas o lado de Day tem uma coisa que faz com que a gente goste deles logo de cara, mesmo que às vezes eles não sejam tão bonzinhos assim.

Mas estejam preparados para as mortes, traições e afins, afinal é uma guerra, por isso se prepare para algumas mortes – algumas foram bem mais dramáticas do que em Jogos Vorazes. Por isso estou ansiosa pelo 2.

Ahhh não costumo falar muito disso, mas preciso deixar uma notinha falando sobre a edição brasileira super caprichada – a diagramação, a ideia de cada personagem ter uma fonte diferente, os detalhes bacanas, realmente foi aquele tipo de livro que ao comprar ganhamos uma qualidade que raramente vemos por aí.

Próximos Livros:
Livro 2 - Prodigy
Livro 3 - Champion

Share:

0 comentários