BOOKS || Dearly, Departed (Lia Habel)

Autor:: Lia Habel
Tradutor: Ana Luisa Astiz
Editora: iD
Série: Sim, livro 1 (Série Gone With The Respiration)
Temas: Steampunk, Jovem-Adulto, Zumbis
Ela é Nora Dearly, uma garota neovitoriana de 17 anos que sofre com a morte dos pais e vive infeliz aos cuidados da tia interesseira. Ele é Bram Griswold, um jovem soldado punk, corajoso, lindo nobre...e morto! No ano de 2187, em meio a uma violenta guerra entre vitorianos e punks, surge um perigoso vírus, capaz de matar e trazer novamente à vida. As pessoas tornam-se zumbis, mas nem todos são assassinos e devoradores de carne. Há os que lutam para que o vírus não se espalhe... Apenas Nora tem o poder da cura em suas mãos, ou melhor, em, seu sangue. Ela não sabe disso, e corre perigo. É papel de Bram protegê-la...
PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Afastei as dobras do veludo pesado com a mão enluvada.”

RESENHA<<<
Eu não sou grande fã de zumbis, pulei a leitura de vários livros que continham o tema porque já sabia que não ia curtir. Mas antes de Dearly, Departed chegar e depois que vi a bela capa já me apaixonei. E como misturou zumbis, um pouco de steampunk e a era vitoriana, ou melhor, a neovitoriana.

Amei a forma da história ser narrada e como cada personagem vai acrescentando seu ponto de vista a medida que eles entram na narração da história. O mundo criado por Lia mistura catástrofes, brigas e mudanças geopolíticas de tal forma que praticamente acabamos esquecendo a formação do mundo como é hoje. Por isso que em alguns momentos quando ela fala de fronteiras, ela acaba dando uma escorregada (acho que faltou uma pesquisa melhor nessa parte).

A parte do romance entre a humana e o zumbi foi a que mais fiquei com medo, mas gostei da forma que foi apresentado, a autora dividiu os zumbis em 2 times – os nojentinhos (tipo The Walking Dead) e os mais normais, onde Bram se encaixa e também a sua equipe.

A ambientação é algo que dá o algo a mais na trama, a escolha da época vitoriana, ou melhor, à volta a essa época junto com as brigas entre máquinas e humanos e com isso a divisão das novas facções dão ação à história, de tal forma que após os primeiros capítulos mais lentos e mais explicativos passarem, você se vê tão intrincado naquele mundo que passa páginas e páginas para saber mais.

O livro tem um final, mas isso não quer dizer que a história acabou. Conhecemos os dramas, aventuras, romances entre alguns personagens, mas isso é apenas o começo, acredito que o próximo livro haverá mais lutas e revolução e talvez mais explicações do que é a guerra entre os punks e a República.

Apesar do livro ser um amor e de certa forma uma leitura bem interessante sobre o tema zumbis e steampunk, não há como não falar dos erros =/. A editora pecou e muito nesse quesito, erros de português, revisão mal feita, frases sem travessão, mistura com as aspas, infelizmente faz com que a leitura não seja como deveria, pois em vários momento foi necessário voltar e reler para entender o que o texto queria dizer. Espero que a editora reveja urgentemente esse fato, pois não é o primeiro livro dela que isso acontece e vale lembrar que os livros da mesma são bem salgadinhos...

Próximo Livro:
Livro 2 - Dearly, Beloved

Share:

0 comentários