POISON MOVIES - E aí, comeu?


Título no Brasil:  E aí, comeu?
Título Original: ---
País de Origem:  Brasil
Gênero: Comédia
Ano de Lançamento:  2012
Duração: 100 mim
Estréia no Brasil: 22/06/2012
Estúdio/Distrib.:  Paris Filmes
Direção:  Felipe Joffily



 SINOPSE: Recém separado, Fernando (Bruno Mazzeo) não se conforma com o fracasso de seu casamento com Vitória (Tainá Muller), enquanto seu amigo Honório (Marcos Palmeira), um jornalista machão casado com Leila (Dira Paes), não para de desconfiar que a esposa está traindo ele. Também amigo da dupla, Afonsinho (Emilio Orciollo Netto) sonha em ser um escritor de sucesso, tira onda de intelectual e se relaciona com prostitutas. Juntos, eles vão debater e descobrir qual é o papel deles nesse mundo povoado por mulheres, sejam elas interesses amorosos ou não.





>>> OUTROS LINKS <<<


RESENHA <<<
E aí, comeu? É daqueles filmes que você às vezes não sabe porque vai vê-lo, mas depois que sai do cinema se sente mais leve e se for com amigos sai comentando várias cenas e fazendo piadinhas internas.

Geralmente todos os filmes/livros tem o ponto de vista feminino, ou seja, como nós mulheres pensamos ou enlouquecemos com situações marcantes (ligar no dia seguinte, primeira vez com o cara e por aí vai), mas e os homens? Claro que eles não pensam exatamente como nós, mas sei que também tem grilos e neuras não só em relação à mulherada como também com os amigos, afinal eles precisam provar que são ‘fodas’.

E o filmes fala um pouco disso, 3 amigos completamente diferentes e que vivem situações diferentes – um casado, um que terminou o casamento e um que ainda não sabe o que quer da vida – se encontram em um bar e trocam figurinhas sobre as mulheres.

É divertido ouvir da boca deles as situações que as vezes passam, como por exemplo das mulheres frigidas, e a narração do momento é de rolar de rir. Mas tem outros também que as vezes não são tão engraçados, mas nos fazem pensar. Principalmente no fato de que ninguém parece entender ninguém e que nesse joguinho entre os sexos, as vezes todo mundo sai perdendo.

É um filme divertido, têm alguns palavrões, alguns dentro do contexto, outros estão de forma exagerada, mas nada que mate alguém, exceto aqueles que acham que falar palavrão pode ser algo imoral ou sei lá, contra alguma coisa.

Acho que é um dos poucos filmes que realmente é mais engraçado ir assistir com amigos do que com namorado(a), não que você não possa curtir com seu amor, mas depois de tudo que vai ser falado/encenado, vale comentários em uma mesa de bar, contar o seu lado da história e ouvir os amigos.


Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais <<<

Share:

0 comentários