POISON BOOKS - Amada Imortal (Cate Tiernan)

Em 31 agosto 2012

Autor: Cate Tiernan
Tradutor: Regiane Winarski
Editora: Galera Record
Publicação: 2012
Páginas: 280
Capítulos: 30
Série: Sim, livro 1 (Série Amada Imortal)
Temas: Sobrenatural, Jovem-Adulto, Magia
SINOPSE -  Primeiro livro de bem-sucedida trilogia, mistura fantasia sobre imortais a uma história moderna de jovem em busca de si mesma e de redenção. Questões de identidade e moralidade aparecem na trama, protagonizada pela imortal Nastasya. Nascida em 1551, acostumada a beber e sair para baladas cada vez mais loucas, ela perdeu o rumo. Suas conexões com outros imortais, interessados apenas em suas habilidades mágicas, a fazem partir em busca de um propósito. E o encontra em uma espécie de clínica de reabilitação para os de sua espécie, onde conhece um pouco mais sobre o próprio passado e cria importantes laços para o futuro. 



>>> OUTROS LINKS <<<

PRIMERA FRASE DO LIVRO<<<
“Ontem à noite meu mundo inteiro desabou.”

RESENHA<<<
Imortalmente chato.
Pela frase acima se percebe que não curti muito o livro, na verdade fiz uma força surreal para terminá-lo, visto que ele era meu melhor sonífero. Bastava começar a ler algumas páginas e voilà, já estava piscando os olhos.

Começo pela única coisa que achei legal na historia – a explicação para imortalidade que a autora fez – acho que esse foi o grande motivo para eu ir até o final, queria entender a linha de raciocínio dela e todos os emaranhados da primeira vida da Nasty, e fiquei surpreendida por não ter nenhum vampiro no meio ou elixir da juventude.

Mas em compensação não consegui gostar de mais nada. A personagem principal é chata, metida a ser engraçadinha e tenta lançar tiradas inteligentes que só me deixavam com mais raiva dela. Foi mimada a vida toda, sempre usando e abusando do dinheiro e do poder que ele exercia sobre as pessoas, coisas que é super-ultra-mega clichê em outros 50 mil YA que já passaram pelo blog.

O grande lance da história é que ela não sabe sobre a própria vida (a imortal, o inicio de tudo e de seus poderes) e quando a ficha parece cair na linda cabecinha dela, ela vai para uma espécie de clinica de reabilitação para imortais. E lá tem o cara-mais-gato-ever. Claro que assim que ela fala algumas coisas eu já matei a relação dela com o tal cara gatinho, mas queria saber se era verdade mesmo. Ele é um dos poucos personagens que não me importei, porque de resto achei todos meio jogados e alguns sem sentido de estar lá. Gente demais e trama de menos.

A trama apesar de não ser confusa e até é bem dividida, afinal quando a menina se lembra de sua vida, há espaços, mudança de tempo, tudo certinho e que poucas vezes aparecem nos livros onde isso é uma aposta do autor, mas eu simplesmente não conseguia me conectar com a história, sabe quando você e fica se perguntando por que alguém se deu ao trabalho de escrever algo sobre isso? É assim que vejo Amada Imortal.

Este é o primeiro livro de uma trilogia, o próximo – Darkness Falls – já foi lançado lá fora e deve chegar por aqui em 2013.



Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais<<<
FORMSPRING || TWITTER || FEED || FACEBOOK || YOUTUBE || TUMBLR || CONTATO