BOOKS || Wereworld (Curtis Jobling)

Autor: Curtis Jobling
Tradutor: Erico Assis
Editora: Benvirá
Série: Sim, livro 1 (série Wereworld)
Temas: Jovem-Adulto, Lobisomens, Sobrenatural

Drew Ferran é um adolescente de 15 anos, que leva uma vida mansa até que... a lua cheia surge, uma terrível febre o acomete, sua gengiva se dilacera, suas unhas tornam-se garras... Ele se transforma em uma criatura animalesca! Drew não pode mais fugir de seu implacável destino. Uma fera terrível está pronta para atacar, e ele e seus inseparáveis amigos, Hector e Gretchen, iniciam uma caçada brutal, travando uma verdadeira batalha de vida ou morte. A origem do lobo é o primeiro livro da série Wereworld – uma eletrizante jornada épica de fantasia e horror.

PRIMERA FRASE DO LIVRO<<<
“Drew sabia que o predador estava à espreita.”

RESENHA<<<
Não sou muito fã de lobisomens, mas às vezes a capa e a sinopse me ganha e aí fico louca querendo ler o livro em questão. Fiquei namorando este livro há quase 1 ano, pois coloquei meus olhos nele na Bienal do Rio (2011) e fiquei atrás, mas era aquele atrás que dava bola mas não estava louca por ele.

A história poderia até ter me prendido se não fosse o jeito estranho de ser contada, ela não é fluida,  e sim como pequenos contos que ter minam de forma abrupta e mudam de visão e até de cenário. Onde o comum é o lobo, ou melhor, o monstro estranho que vaga nesse reino.

O livro não tem capítulos lineares e sim algumas partes e cada uma dessas partes conta com 2 ou mais capítulos, mas eles sempre tratam daquele momento narrado na parte, que pode ser como surgiu o tal monstro, como ele ganhou a fama de ‘mal’ e por aí vai.

O que me fez desistir foi sentir que a história não ia para lugar nenhum, foi como ler diferentes contos sobre lobisomens, pois eram tantos novos pontos de vistas e situações que quando você está se acostumando com aquela ideia, poof, ela acaba e somos apresentados a algo novo.

Apesar da ideia do livro e o jeito como ele foi narrado não ter me agradado (abandonei na página 100), fuxicando no site do autor descobri que é uma série e até agora já são 4 livros. E a ideia mesmo não é ser apenas lobisomens e sim homens e mulheres que podem trocar de formas – lobos, aves, ursos – o contexto até pode ser interessante, mas infelizmente não deu para mim.


Share:

0 comentários