POISON MOVIES - Espelho, Espelho Meu


Título no Brasil:  Espelho, Espelho Meu
Título Original:  Mirror, Mirror
País de Origem:  EUA
Gênero: Comédia/Aventura/Fantasia
Ano de Lançamento:  2012
Duração: 106 mim
Estréia no Brasil: 06/04/2012
Estúdio/Distrib.:  Imagens Filmes
Direção:  Tarsem Singh
SINOPSE -  ' A magia de uma das mais famosas fábulas chega às telas de cinema em uma releitura original e encantadora que conquistará toda a família. Lily Collins vive a princesa exilada Branca de Neve e é perseguida pela Rainha Má (Julia Roberts), que governa o reino sem piedade. Na sua luta para conquistar o trono a que tem direito e também para ganhar o coração do príncipe encantado (Armie Hammer), Branca de Neve contará com a ajuda dos leais e destemidos sete anões nessa aventura fantástica cheia de romance, rivalidade e muito humor.

>



>>> OUTROS LINKS <<<

RESENHA <<<
Estamos em uma grande onda de remakes e transformar livros em filmes, mas por mais que isso soe batido e clichê nada ganha tanto status quanto quando uma história para lá de conhecida – como os contos de fadas – ganham novas interpretações.

Espelho, Espelho Meu promete algumas coisas – ser engraçado, uma roupagem mais leve, uma Branca de Neve diferente e por aí vai, mas ao sair do cinema a única coisa que eu pensava é... o filme é legalzinho tendendo a chato.

Ninguém me prendeu, Lily Collins como Branca de Neve me deu arrepios e agora me lembro do casal ao meu lado, onde o menino dizia que ela parecia que tinha uma taturana no lugar das sobrancelhas (chorei de rir), nem quero imaginar ela como Clary de Instrumentos Mortais, acho que não conseguirei ver o filme.

Julia Roberts até tinha um figurino bacana, mas só. Ela como Rainha Má estava mais preocupada em casar e desfilar os belos vestidos do que ser malvada, segue nesse mesmo ritmo o príncipe e os setes anões que talvez tenham sido os únicos que conseguiram tirar uns sorrisos do publico, porque apenas eles fazem algumas tiradas engraçadas durante a trama.

Sinceramente, já vi filmes de Sessão da Tarde que me empolgaram mais e nem vale ir ao cinema em um final de semana assistir a esse filme. No trailer ele promete muito, mas chega na hora H ele peca. Fiquei com a sensação de que estava em alguma da Barbie (nada contra porque já gostei da boneca), mas vocês entendem quando digo que é cheio de cuidados.

E é isso que o filme passa, como se a Branca nunca pudesse explodir, precisasse sempre sorrir e ficasse nesse mundinho faz de conta presa. Todos os personagens pareciam meio engessados, mas a principal parecia muito mais.

Não gosto de fazer comparações... mas acho que o filme com a Kristen tende a ser melhor...




Quer saber dos venenos do blog? Acompanhe as redes sociais <<<

Share:

0 comentários