BOOKS || Gone_O Mundo Termina Aqui (Michael Grant)

Autor: Michael Grant
Editora: Galera Record
Tema: Jovem-Adulto, Ficção

Em um piscar de olhos, todos com mais de 14 anos desaparecem. Restam adolescentes. Pré-adolescentes. Crianças. Nenhum adulto. Nenhum professor, policial, médico ou responsável. Linhas de telefone, redes de televisão e a internet param de funcionar. Não há como pedir ajuda. A fome é intimidante e a violência começa. Os animais parecem estar se transformando, e uma criatura sinistra está à espreita. Os próprios adolescentes estão ficando diferentes, desenvolvendo novos talentos: poderes inimagináveis, perigosos e mortais, que crescem dia após dia. É um mundo novo e assustador. É preciso escolher um lado — e a guerra é inevitável.
PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
“Num minuto o professor estava falando sobre a Guerra Civil.”

RESENHA:
Sempre que falamos de algum livro distópico sempre tem algo a ver com o fim do mundo ou teve um momento de luta onde os humanos se rebelaram e foram punidos. Mas e quando a luta não tem a ver com o fim do mundo? E quando os adultos somem e deixam as crianças no controle, isso pode ser considerado o fim do mundo?

Em Gone – O Mundo Termina Aqui, o autor resolve tirar a prova, nada de futuro distante, nada de guerra apocalíptica, ele simplesmente sugere que devido a um acontecimento (que nós só começamos a ter ideia no final do livro), todos com mais de 15 anos somem, isso aí, eles ‘pufam’.

E sem adultos, as crianças começam a mostrar sua verdadeira face, monstrinhos e valentões se juntam, covardes tentam jogar dos dois lados e aqueles que querem proteger as outras crianças entram em ação. Mas em nenhum momento ninguém trabalha junto para tentar entender o que de fato aconteceu e como sair dessa.

Fiquei chocada porque ao longo do livro, descobrimos que a idade média das crianças sobreviventes são de 10 a 12 anos e se você acha que o autor teve medo de fazer uma criança pegar um porrete e bater no outro até matar, está enganado. Cenas fortes e brutais, cenas que mostram todos os tipos de pessoas que já encontramos na vida estão ali nas páginas.

Guerra a parte, começamos aos poucos entender o que ou quem pode estar por trás disso e com certeza esse foi um dos melhores ganchos que teve, me fez pensar em mil coisas para o livro 2 – Fome.

Eu gostei de todos os personagens, até dos malvados...rs, só não gostei do Quinn, porque ele é mané e nunca faz o que deveria fazer, ODEIO gente sem atitude e ele é sempre assim. Já Sam e Caine é um caso a parte, inimigos declarados logo no início e liderando suas ‘gangues’, eles são daquele tipo – não mexa comigo se não quiser arcar com as consequências. Já as fieis escudeiras Astrid e Diana (respectivamente de Sam e Caine), são o toque feminino e muitas das vezes o cérebro por trás dos músculos, mas não pense que por serem meninas elas são frágeis e dóceis. Atrás de seus objetivos elas farão de tudo para ter certeza que os mesmos serão cumpridos.

Estou animada para os próximos, espero muito mais ação, cenas de violência, o que cada gangue vai aprontar e se os mistérios que começam a ser descritos nesse livro vão ser respondidos ou terão mais perguntas. Vale lembrar que até agora são 5 livros, os nomes dos próximos em tradução livre seriam: Mentiras – Praga – Medo. Só por aí já sabemos que tem muita luta pela frente.

Próximo Livro:
Livro 2 - Fome

Share:

0 comentários