POISON BOOKS - Anaíd e o Deserto de Gelo (Maite Carranza)



Autor: Maite Carranza
Editora: Mundo Editorial
Publicação: 2011
Páginas: 348                                                                                
Capítulos: 17
Tema: Jovem-Adulto, Bruxas, Sobrenatural

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
A profecia enfim se concretizou. Agora os clãs das bruxas Omar esperam que Anaíd, a eleita e dona do cetro do poder, acabe de uma vez com as sanguinárias bruxas Odish. Mas Anaíd tem só quinze anos, está apaixonada e nunca pareceu tão frágil frente aos perigos que a rodeiam, tanto que se vê obrigada a fugir em companhia de Selene, sua mãe. Ao longo dessa viagem desesperada e perigosa, Anaíd conhecerá a lenda que se criou em torno de Selene durante sua juventude louca e rebelde e finalmente lhe será revelado o segredo da sua origem e de seu nascimento. Anaíd nasceu numa dura terra de gelos, sendo filha da neve e irmã da ursa. Mas essa verdade não poderia se mais assustadora. 



PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
“Anaíd dormir despreocupada, com os braços estendidos e o rosto plácido, sem importar-se com a luz que entrava pela janela.”

RESENHA:
Este é o livro 2 da saga “A Guerra das Bruxas”, para conhecer o início da história clique:

Agora Anaíd já é uma bruxa, ela sabe que estão atrás dela e que ela simplesmente não é uma bruxa qualquer, talvez ela até seja a escolhida, e como tal ela deve estar sempre protegida e prestando atenção à tudo que acontece a sua volta. só Que tem um simples problema – ela é uma adolescente de 15 anos e como todas, ela quer aproveitar a vida, ir à festas, fazer amigos e tentar ser normal.

No livro 1 conhecemos a história de Anaíd e os clãs, como as bruxas Omar e Odish foram criadas e o que aconteceu para que as mesmas se odiassem tanto. A autora cria uma mitologia interessante e bem densa sobre as bruxas, fala de lugares pouco comuns para nós leitores. Mas para quem leu o livro 1 ficou com aquele pulga atrás da orelha. Anaíd pode ser importante, mas sua mãe Selene parece ser mais.

E no livro 2 sabemos muito mais da vida de Selene. Tinha sentido um pouco falta de uma explicação melhor sobre os motivos que levaram Selene a ser a ‘doida’ que todo mundo fala, até porque em um momento da história todas as outras bruxas tem pensamentos contraditórios em relação à ela. Mas aqui entendemos o motivo.

O livro todo se passa com Anaíd e Selene viajando, elas acreditam que algo está atrás delas e por isso acham que ficar na vilarejo pode significar a morte de Anaíd e depois de anos de pergunta, a menina quer descobrir quem é o seu pai e o passado de sua mãe. E Selene vai a viagem inteira intercalando seu passado com acontecimentos no presente. É como se ela contasse através de flashbacks.

Mas se você está pensando que essa ideia não deu certo, esqueça. Você fica tão vidrado nas duas pontas da história que não sabe se quer continuar saber mais do passado de Selene, que é algo mega incrível ou tentar descobrir o que pode estar perseguindo-as.

No livro 1 teve muita informação, era um livro denso, mas aqui no 2 tem muita ação e uma viagem interessante por locais pouco habituais nas histórias que lemos e o livro terminou em um gancho tão bacana que fiquei ansiosa para o livro 3 e saber como tudo vai terminar. A autora simplesmente terminou em uma cena de ação. Literalmente alguém novo chega.

Quem gosta do tema bruxas e quer conhecer uma história bacana, eu aconselho essa série, ela é bem escrita e diferente do que estamos acostumados por aí. Se passa na Europa e alguns lugares que jamais imaginei que pudesse acontecer uma história intrigante.

Venenoso


Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários