POISON BOOKS - Nuvem da Morte (Andrew Lane)



Autor: Andrew Lane
Editora: Intrínseca
Publicação: 2011
Páginas: 276                                                                                
Capítulos: 17
Tema: Infanto-Juvenil, Época, Mistério

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
DOIS CADÁVERES UM HERÓI EXTRAORDINÁRIO Sherlock Holmes tem apenas catorze anos quando, ao caminhar por um bosque, descobre um cadáver. Trata-se de um homem. Está coberto de pústulas. É então que Holmes começa uma nova vida. Sua mente destemida e a sede de aventuras conduzem-no por uma jornada capaz de deixar qualquer um sem fôlego: da tranquilidade da vida no campo ao submundo das docas londrinas, enfrentando fogo, espionagem e sequestros, até o cerne de uma aterrorizante trama que poderá mudar o futuro da Grã-Bretanha. “Um lampejo de cor em meio às árvores chamou sua atenção: manchas vermelhas sobre um fundo branco. Sherlock chegou mais perto, pensando que se tratasse de um cogumelo gigante no chão, mas havia algo no formato daquilo que o incomodava. Parecia... Uma nuvem de fumaça começou a desprender-se do objeto justamente quando Sherlock o reconheceu: o corpo retorcido de um homem caído no chão. A fumaça dissipou-se, levada pela brisa, mas não havia nenhum sinal de fogo. Por um momento Sherlock pensou que o homem estivesse deitado ali fumando um cachimbo, por algum motivo com o rosto envolto em um lenço branco de estampas vermelhas. Ao aproximar-se, contudo, percebeu que as manchas vermelhas não eram marcas em um cogumelo nem estampas em um lenço branco."



PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
– Você aí! Venha aqui!

RESENHA:
Sou fã do personagem, de suas tiradas, das charadas e do jeito louco de ser dele. Isso tudo sempre esteve em minha cabeça e ao ler a sinopse deste livro imaginei um jovem tão sagaz e louco desde pequeno e claro que fiquei super tentada para ler.

Mas eu meio que peguei birra do autor/história logo no início porque nas primeiras páginas ele fala que Sherlock sofria bullying e era odiado pelos colegas do internato. Gente, tudo quanto é livro agora os personagens vão sofrer bullying? =/

Nos primeiros capítulos fala desse drama na vida de Sherlock e como ele fica chateado ao ter de passar suas férias longe da família, precisamente na casa de uns tios que ele nunca viu na vida, ele queria mesmo era ficar em Londres com seu irmão mais velho e o exemplo para ele.

Os dias são narrados de forma arrastada, quase até metade do livro. No principio praticamente não vi o personagem sagaz e que age de forma inesperada (pelo menos quando adulto), ele ainda está começando a se tornar o grande detetive. Do meio em diante é quando as coisas começam a acontecer e ficar intrigantes.

Apesar da birra com o personagem, confesso que o autor foi feliz em descrever a Londres da época. Nada muito detalhado, mas foi o suficiente para que nossa imaginação puxasse algumas ideias e continuássemos completando com tudo que já lemos/vimos do período.

Os amigos de Sherlock são legais, algumas vezes eles chamam mais atenção que o protagonista. Sempre gosto quando as meninas são rebeldes e resolvem elas mesmas as coisas, nada de ficar esperando ordens e a Virginia é das minhas, garotinha cheia de atitude!

Não sei como serão os próximos livros da série, se as aventuras sempre irão acontecer nas férias ou terá algo a ser desvendado na escola.

Tóxico


Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários