POISON BOOKS - Fora da Lei (Angus Donald)



Autor: Angus Donald
Editora: Record
Publicação: 2010
Páginas: 335                                                                                 
Capítulos: 20
Tema: Romance, História, Lendas

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Robin Hood rouba da Igreja e dá proteção aos pobres, mas há um preço. E o preço é o silêncio.
No mundo de sanguinários criminosos da Inglaterra do século XII, Alan, um jovem ladrão é flagrado roubando e forçado a abandonar a sua família. Alan acaba morando com um bando de foras-da-lei que vivem na floresta de Sherwood. O grupo é liderado por Robin Hood, um guerreiro austero e violento, que se torna mentor de Alan e lhe ensina como lutar e como ganhar. 
Mas Robin é um homem cruel e embora ele seja seu protetor, se Alan o desagrada, ele também pode, da mesma maneira, se tornar o seu assassino.
Para sobreviver, Alan tem que explorar suas habilidades, reflexos rápidos e seu talento musical sem igual.



PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
“Uma chuva fina e ácida cai sobre o orquidário diante da minha janela, mas agradeço a Deus por isso.”

RESENHA:
Não tinha lido muito coisa sobre este livro e em todos os lugares que li, a descrição era tão apaixonante que realmente me deixou com vontade de querer ler a saga, afinal quem não gosta da ideia de Robin Hood? Ladrões que se escondem na floresta e tem o lema de tirar dos ricos para dar aos pobres?

Confesso que não sou mega fã de Robin, até gosto de sua história, mas este livro me deixou um tanto decepcionada. Não sei se foi pelo fato de ter lido coisas tão apaixonadas e não ser nem perto disso, ou se fui esperando demais e isso não se concretizou.

Antes de tudo, a história nem é contada por Robin e sim por Alan Dale que aqui no livro é um menino e conta sua pobre vida e como tudo era difícil naquele tempo. Seu encontro com Robin acontece por causa de quase perder a mão, pois ele é pego roubando e naqueles tempos era a lei do ‘olho por olho, dente por dente’, por isso, se você fosse pego roubando o castigo seria perder uma das mãos. A mãe pede proteção ao Senhor da Floresta de Sherwood e então sua vida muda completamente.

Robin apareceu relativamente pouco no livro e todas as vezes que aparece ele sempre é retratado de forma diferente, na verdade a visão de Alan sobre Robin muda com o que ele aprende, afinal para ser o Senhor da Floresta, ser temido e respeitado é necessário doses de crueldade. Aos poucos Alan percebe que todo o ‘romantismo’ que ele tinha sobre Robin muda devido a verdade nua e crua que ele aprende.

Achei a história um pouco arrastada, talvez tenha a ver com as muitas descrições das batalhas travadas e também todo o tempo que o menino aprendeu a lutar, as vezes tinha impressão que aquele aprendizado levava mil anos e não alguns meses. As descrições são bem detalhadas, algumas vezes até demais. Porém percebemos claramente a mudança no personagem. Principalmente nos momentos em que ele está na corte.

O livro tem um lado bem político. Retratando todo o interesse que havia na época, os casamentos arranjados, a questão de posses de terra e a importância disso, inclusive a questão da ordem do nascimento, pois o primeiro filho sempre era o mais importante e que garantia tudo.

Aqui não é retratado nenhum mar de rosas, a vida por volta de 1200 não era fácil, era preciso crescer rápido. Com 12/13 anos já poderia ser considerado um adulto e do mesmo jeito, alguém com 30 anos já era velho. E ao longo do livro isso fica bem marcado, tanto o lado festeiro das cortes quanto quem trabalha nos campos e não sabe se sobreviverá para ver um novo amanhã.

Para quem gosta dos aspectos históricos, pode gostar da forma como o autor retratou a história de Robin Hood, mas para aqueles que como eu, prefiram a lenda do que a pessoa em si, possam achar bem diferente de tudo que já leu e nem apreciem tanto assim. São 3 livros até agora e pelo pouco que soube, cada livro um personagem conta o momento, porém Robin Hood está sempre presente na história.

Tóxico



Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários