POISON BOOKS - A Bruxa de Ferro (Karen Mahoney)



Autor: Karen Mahoney
Editora: Underworld
Publicação: 2011
Páginas: 206                                                                                
Capítulos: 20
Tema: Jovem-Adulto, Bruxas, Sobrenatural

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Esquisita. Era assim que chamavam Donna Underwood, 17 anos, no colégio depois de um horrível ataque de encantados matar seu pai quando ela era criança. Seus ferimentos e a reabilitação resultaram em força aumentada pela magia, graças às tatuagens de ferro em seus braços e nas mãos. Como filha de alquimistas, ela é abençoada e amaldiçoada, ao mesmo tempo, por uma herança de magia que não deixa muito espaço para garotos, festas e lições de casa. Agora, depois de dez anos desejando uma vida normal, ela finalmente é forçada a aceitar seu papel na guerra de séculos contra os mais sombrios proscritos do povo encantado: Os Elfos das Trevas. Agora Donna vai ter que correr para salvar a vida do melhor amigo – mesmo que para isso tenha que trair um dos maiores segredos do mundo e enfrentar justamente aquilo que destruiu sua família.




PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
“Tudo começou com a festa.”

RESENHA:
Estou em uma onda de fadas, acho que já li uns 4 ou 5 livros desse tema, alguns já fiz resenha aqui no blog, outros em breve irão aparecer por aqui. Mas adoro quando os autores dizem que as fadas não são legais, aí já ganha minha simpatia. Afinal quem disse que as fadas parecem com a Sininho?

A história tem uma pegada interessante, foi baseada na lenda da “Menina das Mãos Prateadas”, que eu nunca tinha ouvido falar nesta lenda e depois procurei na internet algumas informações e até achei bastante material, espero coisas mais intrigantes nos próximos livros.

Antes de falar do livro, preciso ser sincera, foi muito difícil não compará-lo com O Rei do Ferro, eram muitos detalhes parecidos e o trio Donna, Xan e Navin não me fizeram suspiram como Ash, Puck e Meghan.

O livro mistura magia com alquimia e isso foi uma sacada genial, ligando ao fato da personagem principal possuir os braços com intrigantes desenhos contendo ferro que é imortal aos encantados e o desenho ter um link com as explicações de alquimia foi positivo.

Porém faltam bastantes explicações, quase metade do livro está focado no ‘romance’ de Donna e Xan e quando chega na hora do ‘vamos resolver o problema’ foi relativamente rápido, faltou emoção, faltou mais intrigas e aquele sentimento de ler o livro com o coração na boca e ficar torcendo para tudo terminar bem.

Na verdade eu enxergo o livro com 2 temáticas diferentes, uma onde a magia está ligada à alquimia e as ordens citadas no livro mas pouquíssimo explorada e explicada e o lado das fadas. Apesar das fadas serem malvadas e estar no ‘lado negro’ da força, algo que está em alta ultimamente. Não consegui ver a união desses dois temas. Eles apareceram muito separados. Os personagens habitam em dois mundos diferentes e quando eles mudam de um para o outro, parece que o anterior deixa de existir ou ficar parado no tempo.

Espero que o livro 2 venha com mais explicações sobre a vida de Donna e seus familiares, principalmente qual o papel dela na ordem e o que elas são exatamente, pois percebemos que isso é o grande mistério do livro, mas não explorou o potencial.

Tóxico


Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários