POISON BOOKS - Elixir (Hilary Duff)



Autor: Hilary Duff
Editora: iD
Publicação: 2011
Páginas: 280                                                                             
Capítulos: 13
Tema: Jovem-Adulto, Ficção

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Clea Raymond sentiu o brilho dos holofotes a vida inteira. Ela é filha de um renomado cirurgião e um proeminente político de Washington DC. Cresceu e se tornou uma talentosa fotógrafa para jornais que se refugia em uma carreira que lhe permite viajar para as regiões mais exóticas do mundo. Mas depois que o pai de Clea desaparece durante uma missão humanitária, imagens estranhas e sombrias de um homem bonito começam a aparecer em suas fotos — um homem que Clea nunca havia visto antes. Quando o destino leva Clea e este homem, ela fica atordoada com a ligação imediata e poderosa entre ambos. Conforme mais se aproximam, mais são empurrados para dentro do mistério por trás do desaparecimento do pai de Clea, e acabam descobrindo a verdade guardada a séculos sobre a sua ligação intensa. Envaredados em um triângulo amoroso perigoso e assombrado por um segredo poderoso que detém os seus destinos, juntos, eles correm contra o tempo para desvendar seus passados, a fim de salvar suas vidas — e seus futuros.



PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
“Eu estava sufocando.”

RESENHA:
Antes de começar a resenha posso falar que eu esperava muito menos do livro? Não que ele seja algo maravilhoso, mas ele está na categoria de muitos livros legais, mas não vão mudar a minha vida que vejo por aí e já li também.

Quem conhece ou pelo menos já acompanhou algo da cantora Hilary Duff vai ver nas páginas que a personagem principal Cléa é ela de alguma forma, seja nos personagens que interpretou ou até mesmo a sua vida glamorosa, o fato é que não conseguia não pensar nela enquanto lia as páginas de Elixir.

A história até tem algo de diferente (ok, que tema ainda não foi explorado?), gostei da personagem, achei que ela é um pouquinho diferente das protagonistas que vemos por aí. Ela corre atrás do que quer e a sua maior obsessão é descobrir mais noticias sobre o pai, que sumiu aqui no Rio de Janeiro.

Clea é filha de pessoas importantes, a mãe é senadora e o pai um médico importante. Só por aí já percebemos que Clea não é uma pessoa comum. E isso é bem estranho, pois sendo filha de uma senadora (e uma importante) a sua segurança fica muito muito a desejar. Por isso as viagens ao redor do mundo não são um problema, principalmente porque ela faz freelancer como fotografa.

O enredo até se parece bem como uma saga que vocês acompanham comigo aqui no blog, a vantagem daqui é que como citado acima, a personagem não é bobinha e tão chata quanto a desta série. Mas há o enredo que lemos e gostamos: dois garotos apaixonados pela mesma menina e de certa forma eles estão conectados com ela.  Durante a leitura ficamos conhecendo mais da vida da personagem e o motivo de tudo estar conectado e acontecendo com ela. O problema foi ela querer contar tudo em 40 páginas no fim, se a história viesse devagar em sempre terminaria bem mais intrigante.

Porém vale o destaque para as coisas meio sem noção que ela escreveu sobre o Rio. Acho que quando qualquer autor descreve as cidadezinhas nos EUA eu não ligo muito, porque realmente não conheço, mas senti falta de uma pesquisa mais detalhada, principalmente porque a personagem chega por aqui no carnaval. E ela anda/entra/corre por locais que são humanamente impossíveis. Porque alguns deles exigem saber escalar... como não conheço o Japão, não posso dizer se rolou a mesma coisa.

A autora vem para Bienal, espero que ela possa falar mais sobre o livro 2, o que podemos esperar dele, e a relação de Clea com os dois rapazes da vida dela: Ben e Sage.

Tóxico

Compre Aqui – Compare Preços:


Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários