POISON BOOKS - Pimenta e Cereja (Patty Kirsche)


Autor: Patty Kirsche
Editora: Clube dos Autores
Publicação: 2011
Páginas: 393                                                                             
Capítulos: --
Tema: Lit. Nacional, Sobrenatural, Ficção

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Ser uma agente secreta não é nada fácil. Blutig Pfeffer luta contra o mal, mas conquista muitos inimigos. Entre enfrentar malfeitores e evitar as armadilhas de quem a quer morta a qualquer custo, ela ainda arranja tempo para se apaixonar. Num mundo onde magia existe, humanos e seres sobrenaturais convivem amparados por acordos que nem sempre são respeitados. Este é o mundo da série "Pimenta e Cereja". Em "Doce Ardor", primeiro volume da série, Blutig Pfeffer acorda de um coma e percebe que não se lembra de muita coisa além de ser uma agente secreta. Contando apenas com sua perspicácia e experiência, ela precisa correr atrás de seu passado; sem chamar atenção, porém, de seu impulsivo chefe: o atraente Ricardo Boero. Sendo perseguida pela líder do crime Dirty Cinnamon e investigando uma cruel rede de prostituição, ela é ainda assediada pelo misterioso vampiro Hades, que alega saber a verdade. Suas amigas e colegas de trabalho Criazul e Nite Owl a acompanham nesta aventura. E agora, em quem Pfeffer pode confiar? 





PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
“Ser uma agente secreta não é nada fácil.”

RESENHA:
Mais um livrinho de uma autora nacional. E este conta sobre as nossas criaturas favoritas (ueba), alias não apenas sobre vampiros, mas tudo sobre o mundo sobrenatural e a autora faz umas ligações bem interessantes sobre os pontos fortes e fracos dos seus personagens.

O livro se passa em Sampa e acompanhamos Bluting Pfeffer na luta contra o crime na cidade paulista, ela faz parte de uma organização secreta que luta contra os mal feitores. Mas tem um probleminha, a agente Blutig só lembra do seu nome e que é uma agente secreta, coisas além disso ela simplesmente não sabe.

Eu gostei bastante da ideia do livro, se passar em Sampa, as corridas loucas de carro e descrever a cidade e seus prédios – ok, eu sou arquiteta lembram... adoro quando os livros fazem esses comentários =].

Mas tiveram umas coisinhas que não me deixavam progredir com o livro conforme eu gostaria, uma dela foram os nomes dos personagens, ok, eu também adoro criar nomes estranhos quando crio meus sims (do jogo The Sims), mas se você estranhou o nome da protagonista e acha que só o dela é assim, ledo engano, praticamente todo mundo tem nome assim, então eu meio que dei um novo nome para eles para conseguir com que a história fluísse.

E outra coisa que toda hora me fazia empacar era não saber exatamente em que período da história estávamos. Como disse, existe vampiros, fadas e outros seres sobrenaturais, mas no inicio do livro não sabemos se todos os humanos sabem (ou seja meio True Blood, onde os vampiros dão as caras e seja o que Deus quiser) ou se apenas algumas pessoas sabem disso. Pois tinha momentos na história que ficava perdida, as informações eram confusas a respeito disso.

A autora escreve de forma rápida, apesar de não aprofundar muito em algumas cenas que gostaria de saber mais. É realmente um livro de ação e isso é bem bacana, pois é chato quando levam-se muitas paginas para ter cenas animadas, e cenas animadas e com perseguição é o que não faltam nas paginas.

Apesar de no começo não conseguir me concentrar tanto devido ao comentado acima, nos capítulos finais por já está acostumada na história, as cenas me prenderam bem mais. Fiquei intrigada com o próximo livro e saber em quais novos problemas Pfeffer e suas amigas irão se meter.

Para adquirir o livro entre em contato com a autora por aqui (Clube dos Autores)


Tóxico






Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários