POISON MOVIES - Sexo Sem Compromisso


Título no Brasil:  Sexo Sem Compromisso
Título Original:  No Strings Attached
País de Origem:  EUA
Gênero: Comédia/Romance
Ano de Lançamento:  2011
Duração: 111 mim
Estréia no Brasil: 18/03/2011
Estúdio/Distrib.:  Paramont Pictures
Direção:   Ivan Reitman

SINOPSE:
Nesta comédia, Emma (Natalie Portman) e Adam (Ashton Kutcher) são amigos de longa data que quase estragam tudo transando numa manhã. Para protegerem sua amizade, eles fazem um pacto para manter seu relacionamento estritamente "sem qualquer ligação". "Sem ligação" significa sem ciúmes, sem esperanças, sem brigas, sem flores, sem voz de bebê. Isto significa que eles podem fazer o que quiserem, quando quiserem e em qualquer lugar público que quiserem, desde que não se apaixonem. As perguntas então aparecem - Será que você pode somente transar sem que o amor atrapalhe? E será que a amizade deles irá sobreviver?




RESENHA:
Quando fui assistir esse filme, apenas li a sinopse. Sabia que era comédia e que tinha a ver com aquele dilema amizade x sexo (amor/compromisso/afins). Mas não estava realmente inteirada de história.

Gostei de ter ido ao cinema assistir, foi bem divertido. Algumas piadas engraçadas e realmente a galera no cinema estava rindo e se divertindo ( o que as vezes é bem raro nesse tipo de filme) e o melhor, a sala estava cheia!!! Não é um filme que vai mudar a sua vida, mas ele fala de um tema bem comum hoje em dia. O ‘amigo com benefício’ – você conhece o termo?

No filme, temos Adam que é meio o sonho de todas as meninas. Um cara que realmente vai te ligar no dia seguinte e quer te incluir nos planos dele. Claro que às vezes isso pode ser um pouco assustador e pegajoso, mas se for dentro de uma medida legal, é muito bacana.

Emma é a outra ponta. Ela é o ‘cara’ da história. Não quer se envolver, diz que é muito neurótica com relacionamentos e que prefere ter em Adam apenas uma válvula de escape. Sair com ele para sexo e apenas sexo. Geralmente temos sempre essa ideia partindo de homens e quando uma mulher age assim todo mundo fica de cara amarrada. Mas no século 21 é um habito que parece comum, mas e quando um dos dois deixa de aceitar passivamente essa teoria e quer algo mais? Como fica?

O filme começa a girar nisso, Adam quer que o lance evolua para um relacionamento e Emma quer a todo custo manter exatamente como está, só sexo. Sem saídas, conversas, ficar agarrado e por aí vai. Nada que lembre – hei estamos ficando/namorando.

Acho que o filme vale para mostrar essa ideia. Que é antiga, mas hoje em dia está na moda. Se será uma máxima que será usada no futuro eu não sei, mas quando o casal não esta em sintonia com a escolha é onde os problemas começam. Ficar em algo que não esta dando certo, mas você gosta daquela pessoa e quem sabe tentar mudá-la ou partir para outra coisa? Algo que realmente vale a pena?

Apesar de ter gostado do filme, não acredito que seja para um dia de estreias (leia, final de semana). É daquele tipo de filme para ir para passar o tempo e relaxar. Muita gente vai dizer que o filme é ruim pois a atriz Natalie Portman que esteve muito bem no papel em Cisne Negro, faz um papel relativamente bobo e fácil aqui. São públicos diferentes. Como comédia e para ter momentos divertidos tá valendo.
                                                                     
                Tóxico








Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários