POISON BOOKS - A Rainha da Fofoca (Meg Cabot)


Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Publicação: 2008
Páginas: 430                                                                                
Capítulos: 26
Tema: Romance

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Lizzie Nichols não tem a mínima idéia do que vai fazer da vida e está detonando o dinheiro da formatura em uma viagem para visitar o namorado que conheceu há apenas três meses, mas isso não é nada. O problema é que Lizzie não consegue guardar nenhum segredo, o que a coloca em situações delicadas, como ficar presa em Londres sem um teto ou dinheiro. Felizmente uma amiga está por perto para ajudar, mas ela estraga tudo outra vez. Lizzie está no limite e precisará provar que pode usar sua boca grande para algo de bom.



PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
“Não dá para acreditar.”

RESENHA:
Hum...mentira lembra um pouco fofoca, afinal nem sempre tudo é exatamente o que as pessoas nos contam certo? E antes que você vá pregar peças em alguém pelo dia de hoje (pessoinha malvada você, hein?rs), entenda um pouco de Rainha da Fofoca.

Meg é diva, adoro o jeito dela escrever, mas definitivamente prefiro quando ela escreve sobrenatural. Acho que ela usa muito melhor a sua criatividade e as histórias são divinas. Mas neste livro não achei a história tão tudo tudo como andei lendo. A verdade é que achei apenas bem-humorado.

De fofoqueira a personagem principal não tem nada. Ela apenas tem a boca grande. O que eu entendo como fofoca é completamente diferente do escrito no livro. Afinal fofoca consiste em fazer afirmações verdadeiras baseado em fatos não comprovados, geralmente ligado à vida alheia. E a personagem principal é ‘bocuda’, não consegue guardar as coisas para si, mas ela sempre fala a verdade.

Lizzie é do tipo que fica idealizando as pessoas e a prova disso é ela ir para Londres para ver o ‘namorado’ que não vê a 3 meses. Mas quando chega, as coisas não saem bem como planejado. E aqui tem uns momentinhos ótimos. Principalmente quando ela fica alegando que quer as coisas de volta, principalmente certas coisas que são impossíveis de devolver (pode pensar em bobeiras, que eu deixo e é isso mesmo...kkkk).

Mas é quando ela parte para Paris que a coisa muda de figura. É onde as coisas começam a melhorar para a nossa protagonista. Lá ele meio que decide o que fazer da vida e é também onde rolam as coisas engraçadas/românticas da história.

A respeito do título, todo mundo me contou que só no livro 2 é que vamos descobrir o porque =/ e uma coisa que me irritou é que fala tanto em Nova Iorque que eu meio que já sabia que ela iria, além do mais o título do segundo livro é esse. Acho isso ruim, pois se você acidentalmente pega o livro 2. Já sabe de antemão o que pode acontecer. Eu não gosto de livros que entregam informações nos títulos.

É uma leitura divertida, mas não é isso tudo que falaram. Tem ótimas tiradas? Com certeza; Tem momentos bobos demais? Óbvio, mas para aqueles dias que você meio que enjoou de ler sobrenatural e precisa de algo mais dia-a-dia é uma boa pedida.

Tóxico

Compre Aqui – Compare Preços:






Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários