POISON BOOKS - Entre o Amor e a Amizade (Bianca Briones)


Autor: Bianca Briones
Editora: Lexia
Publicação: 2010
Páginas: 256                                                                                
Capítulos: 20
Tema: Romance, Lit. Nacional

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Viviane acabou de perder uma das pessoas mais importantes de sua vida.
Rafael luta para reestruturar a sua…
Ela vive um relacionamento sem futuro.
Ele tenta deixar seu passado pra trás…
Quando menos esperavam, eles se conheceram e descobriram pelos olhos do outro que, apesar da dor, a vida não para.
Ele a salvou de todas as maneiras que uma pessoa pode ser salva.
Ela lhe mostrou que ele podia parar de fugir.
Ele a fortalecia. Ela era seu anjo.
Quando você conhece alguém que sabe exatamente como você se sente,  conhece seu pior lado, sabe de todos os seus defeitos, esteve presente nos piores e melhores momentos, alguém que o ama sem pedir nada em troca e já não sabe mais onde começa a sua história e termina a dele, você não quer perdê-lo. Ainda que isso signifique lutar contra o que você sente porque, afinal, a única coisa que importa a você é que ele esteja bem.
Conheça a história de Rafael e Viviane e descubra o que existe entre o amor e a amizade.




PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
Uma garoa fria molhava o rosto de Viviane.”

RESENHA:
Confesso que sempre fico com um pouquinho de medo ao ler os livros nacionais, nunca sei como eles vão reagir às críticas. Concordo que ninguém quer ser criticado, mas com eu acredito que críticas construtivas são sempre válidas. E este livro em especial, eu conhecia a autora do blog muito fofo dela e das conversas do MSN, esqueci tudo isso na hora de ler e gostei muito de tudo, o livro realmente relata coisas reais que podem acontecer com qualquer um de nós.

Entre o Amor e a Amizade, fala de romance, de momentos difíceis em nossa vida, de como de repente surge alguém tão especial e o mundo fica tão alegre. De ficar com vergonha de falar e escrever (e muito) e o mais importante, entender o que o outro escreve.

Os protagonistas – Vivi e Rafa – enfrentam problemas semelhantes, perda de alguém especial. É difícil não se sentir triste ou querer morrer quando alguém que gostamos parte, por mais que a gente saiba que é um ciclo natural da vida, é difícil de aceitar e ponto.

Mas apesar de viver uma dor parecida, como cada um deles perdeu seus entes queridos é completamente diferente e isso os uniu no primeiro momento, mas aos poucos um vai ajudando o outro a superar. É quando uma nova amizade surge.

A Vivi é uma personagem que começa um pouco apática na história, ela é a do tipo muito boazinha, que quer ver todo mundo feliz mesmo que ela esteja infeliz e fica com medo de tomar decisões que possam machucar os outros. E isso misturado a tudo que acontece a sua volta é meio deprimente e um pouco triste de ver numa pessoa, juro que queria ir lá e dar ‘um sacode’ nela, fazer acordar, entende?rs

Já o Rafa é meio enigmático, ficamos pensando o que ele ‘esconde’ e o que pode ser. É o tipo certo de garoto errado. Não que seja mau caráter ou qualquer coisa assim, mas ele tem um jeitinho que nos faz querer contar tudo e descobrir tudo (já conheci muita gente desse tipo).

Mas confesso que de longe os personagens que mais amei foram Lucas (primo de Rafa) e o Rodrigo (irmão da Vivi) e explico porque – profundidade de sentimentos. Eles têm de sobra o que eu senti falta no casal principal. Até a coisa engrenar, senti falta de eles mostrarem os sentimentos, achei meio morno, sempre esperava uma reviravolta onde eles aprofundariam as emoções e nada =/.

Já os dois não, são do tipo que falam tudo que precisam falar, sacam as coisas na hora, dizem que gostam/odeiam e afim de verdade, toda vez que eles apareciam, eu percebia a profundidade de sentimentos ali, e queria muito que isso tivesse acontecido com os personagens de Vivi e Rafa.

Outra coisinha fofa e bem real são as longas conversas via MSN que eles trocam, apesar de pouquíssimas pessoas escreveram tão correto no MSN como eles e sem emotions, aí algumas vezes deixava de ter o aspecto informal e parecia mais um diálogo do que a ideia de escrever e deixar o outro entender o que estava subentendido ali.

Apesar deste detalhe, acho que de todo o livro foi um dos momentos que mais me identifiquei, não sei se vocês já passaram por isso, quando alguém que você conhece pessoalmente (ou não), mas que conversa muito via MSN se torna um raio de sol na sua vida, que quando você está feliz quer contar para ele, algo vai mal também conta, ela passa a ser tão importante e nem sabemos explicar o motivo. É mais que amizade, mas ainda não é amor.

A Bianca conseguiu de uma maneira graciosa juntar todas essas confusões na nossa vida e colocar num belo livro, o personagem ter mais de 16 anos foi uma alegria, não tenho nada contra galera, porque adoro um Jovem-Adulto, mas é tão melhor quando eles já estão grandinho...rs.
E entre o amor e a amizade, eu escolho ficar com os dois...posso? rs


Venenoso





>>> E como a Bianca é uma fofa e também adora mimos, ela mandou de presente marcadores do livro + um calendário 2011. E eu vou colocar um kit do blog (marcadores diversos + marcadores do blog + livreto Dragões de Éter) e sortear entre todos que comentarem na resenha até dia 5/mar. 













Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários