POISON BOOKS - Almas Gêmeas (Elizabeth Chandler)


Autor: Elizabeth Chandler
Editora: Novo Conceito
Publicação: 2010
Páginas: 260                                                                                
Capítulos: 20
Tema: Jovem-Adulto, Anjos

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Logo no início coisas muito terríveis acontecem com Ella (a gatinha de estimação de Ivy). O assassino de Tristan começa perseguir Ivy, que só assim volta a acreditar em anjos e passa a colaborar com ele para que possa salvar sua vida e ao mesmo tempo proteger também seu irmão. Em meio à vários acontecimentos ruins, Tristan se depara com um problema: se salvar Ivy isso significa que sua missão na terra está terminado?




PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
“Com o queixo empinado e os cabelos louros e encaracolados puxados para trás, Ivy bateu a porta da orientadora da escola e foi andando pelo corredor.”

RESENHA:
Ahhhh e finalmente chegou o fim desta saga. Bem pelo menos dessa trilogia, já que sabemos que em breve vem um livro 4 por aí... mas antes de falar disso, vou falar do desfecho da história em si. Caso não tenha lido as resenhas anteriores;

Bom, depois de dois livros praticamente falando a mesma coisa, tive até uma boa surpresa no livro 3. A autora começa a desenrolar os fatos e a personagem Ivy começar a acordar para vida. Claro que agora ela esta mais ligada e percebendo que alguém pode está querendo matá-la. Ela ainda só não sabe exatamente quem e o por que.

A questão de a história ser arrastada continua e o pior foi que de repente tudo começa a se desenvolver rápido demais. Praticamente todo o capitulo tem alguma coisa nova. Eu achei muito corrido e até um pouco sem lógica, já que nos dois livros anteriores foi tanta enrolação poderia ter sido melhor desenvolvido desde o segundo e deixando este para apenas concluir.

A explicação dos assassinatos é boa, não a melhor coisa do mundo, mas no mundo em que vivemos é um motivo forte e já vimos aos montes por aí. Mas nada me deixou mais contente do que a personagem acordar para vida, afinal por mais que gostamos de personagens meio frouxos, o fato aqui estava demais.

Mas o que mais me irritou de verdade foi a edição do livro, pois neste temos um problema muito grave (ou não, depende do ponto de vista). Já sabemos que Tristan morreu, que ele consegue se comunicar com alguns dos amigos de Ivy através de desenhos, pc e afins. Mas neste livro em especial, eles finalmente vão conseguir ‘se falar’ e aí que mora o problema. Simplesmente tem horas que você fica totalmente perdido, porque não consegue entender quem esta falando o que.

Não sei se vocês já leram livros que o personagem conversa com outros mentalmente, caso positivo, isso sempre é feito em itálico e aqui não, é como se fosse uma conversa normal, e piora quando há mais pessoas me volta da Ivy. Teve momentos que tive de reler porque achei que as outras pessoas também podiam escutar o Tristan e me deixava com aquela dúvida – será que ele está ou não falando com o personagem X também.

Como esse é o último livro da saga, posso fazer um resumo mais interessante. Acho que preferia ter lido tudo como um grande livro. A autora realmente escreve fácil e rápido. E talvez se lesse de uma ‘sentada’ poderia ter uma outra visão.

Como antes de ler este livro fiquei sabendo do 4 (que sai em março/abril nos EUA), ficava me perguntado se o final sofreria tantas reviravoltas a ponto de possuir mais um livro. E o que eu posso dizer é: o livro 4 não tem como falar de Ivy + Tristan. A autora fez até um final bonitinho, colocando coisas bacanas e singelas, para o livro 4 ela precisa se superar ou criar algo completamente fora do normal (coisas a ver com reencarnação e afins).


Tóxico

Compre Aqui – Compare Preços:








Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários