POISON MOVIES - De Pernas Pro Ar


Título no Brasil:  De Pernas Pro Ar
Título Original:  --
País de Origem:  Brasil
Gênero: Romance
Ano de Lançamento:  2009
Duração: 97 mim
Estréia no Brasil: 31/12/2009
Estúdio/Distrib.:  Paris Filmes
Direção:  Roberto Santucci

SINOPSE:
Alice (Ingrid Guimarães) é uma executiva de 30 e poucos anos, casada com o dedicado João (Bruno Garcia), mãe de um filho e muito bem-sucedida profissionalmente. É uma típica workaholic, que tenta se equilibrar entre a rotina de trabalho e a família. Sua história se cruza por acaso com a da estonteante vizinha Marcela (Maria Paula). Como nas típicas comédias de erros, Alice perde o emprego e o marido no mesmo dia. É aí que ela descobre, com ajuda da vizinha, que é possível ser uma profissional de sucesso sem deixar os prazeres da vida de lado. Alice decide ajudar a nova amiga a salvar seu negócio – um sex shop falido - e Marcela decide ajudar Alice a descobrir os prazeres dos sex toys. O filme discute com leveza e humor os deliciosos conflitos das mulheres modernas.





RESENHA:
Sei que eu prometi que não iria ficar tão na expectativa por nenhum livro/filme neste ano, mas é meio impossível, principalmente quando a informação chega por meio visual, neste caso o trailer no cinema. De Pernas Pro Ar me fez rir tanto em seu trailer que pensei, Esse filme deve ser mortalmente engraçado e se ninguém quiser ver o filme vou sozinha.

Fui com uma galera e o cinema estava bem cheio (o que prova que o cinema nacional está sendo valorizado por nós brasileiros! Ueba =]), mas eu senti que não foi tão engraçado quanto o trailer mostrava ser. Várias piadas que foram perdidas poderiam ter sido incluídas no filme. A grande DR que rolava toda hora e na grande maioria das vezes era bem chatinha e desanimava o filme. Foram apenas algumas das situações.

O filme até começa mostrando algo comum; pessoas que trabalham demais, não curtem a família e a vida e acabam sozinhas, mas com um bom emprego. E isso é logo nos primeiros minutos de filme. Mas devido a uma coisa engraçada e também muito constrangedora, a protagonista começa a dar a volta por cima e se descobrir.

O filme inclui cenas em sexshops, brinquedinhos mil, a erotic fair (que rolou aqui no RJ no ano passado) e toda aquela vergonha/inibição que todo mundo tem em relação ao tema. Nada disso foi tratado de maneira pejorativa, o que com certeza é o ponto muito alto do filme. Mostra uma pessoa normal ‘descobrindo’ essas situações, algumas vezes de uma forma muito engraçada.

O filme poderia ser uma grande minissérie, achei que faltou um pouquinho para tornar o filme aquele sucesso e olha que geralmente as comédias sempre são as mais legais. Faltou mais riso e ação e transformar as DRs em coisas mais cômicas ou limitá-las, porque discutir relação já é chato, imagina ver um filme onde você espera humor?

Mas eu aconselho a ver, pois conversei com meus amigos ao sair da sala e todos eles tinham opiniões bem diversas, uns gostaram muito, outros como eu acharam legal e teve gente que não se importaria de ter visto.

Tóxico








Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários